Após piadas com pedofilia, James Gunn é demitido de “Guardiões da Galáxia Vol. 3”

A Disney demitiu o diretor James Gunn, responsável pela franquia “Guardiões da Galáxia“. A decisão foi tomada depois que tweets antigos de Gunn reapareceram na rede social. No conteúdo deles haviam piadas de péssimo gosto brincando com pedofilia e estupro. Desde então ele e deletou sua conta no Twitter.

“As atitudes ofensivas e declarações descobertas no Twitter de James são indefensáveis e incompatíveis com os valores do nosso estúdio, e nós cortamos nossa relação de negócios com ele”, disse Alan Horn, um dos executivos da Walt Disney Studios, em comunicado oficial.

Antes de excluir sua conta, Gunn tweetou, “Muitas pessoas que acompanharam minha carreira sabem que quando eu comecei, me via como uma pessoa provocadora, fazendo filmes e contando piadas que eram ultrajantes e tabu. Conforme eu já discuti publicamente muitas vezes, assim como eu evoluí como pessoa, meu trabalho e meu humor também evoluíram.”

O diretor estava escrevendo o roteiro de “Guardiões da Galáxia Vol. 3“, que tinha as filmagens programadas para terem início ainda este ano, com lançamento previsto para maio de 2020. A franquia era uma das mais amadas e bem-sucedidas da Marvel, com mais de US$ 1,6 bilhão arrecadados mundialmente. Um novo nome para a cadeira da direção deve ser anunciado nas próximas semanas.