“Bingo: O rei das manhãs” é maior premiado do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018

O filme venceu 8 das 15 categorias para as quais foi indicado. Fernanda Montenegro foi homenageada.

“Bingo – O Rei das Manhãs”  foi o principal vencedor da do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018. A cerimônia foi realizada nesta terça-feira, dia 18, no Rio de Janeiro. O filme venceu 8 das 15 categorias para as quais foi indicado, incluindo melhor filme de ficção.

Inspirado na vida do ator e apresentador Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço “Bozo”, a história é estrelado por Vladimir Brichta, Leandra Leal, Emanuelle Araújo, Ana Lúcia Torre, Tainá Muller e Augusto Madeira.

Também foi destaque na cerimônia o filme “Como Nossos Pais”, de Laís Bodanzky, que conquistou o Troféu Grande Otelo de Melhor Direção. “O Filme da Minha Vida”, de Selton Mello e “A Glória e a Graça” também foram premiados. Na categoria documentários, “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, foi o destaque da noite.

Na noite da premiação, a atriz Fernanda Montenegro foi a grande homenageada pela Academia Brasileira de Cinema. Fernanda recebeu o prêmio das mãos dos diretores Cacá Diegues, Zelito Viana e Luiz Carlos Barreto. Com exibição de cenas do filme “Central do Brasil”, pelo qual foi indicada ao Oscar de melhor atriz em 1999, Fernanda se emocionou e se reencontrou com o coprotagonista Vinícius de Oliveira.

Veja a lista completa dos ganhadores:

  • Longa-metragem de Ficção: “Bingo – O rei das manhãs”
  • Longa-metragem Documentário: “Divinas divas”
  • Longa-metragem Comédia: “Divórcio”
  • Longa-metragem Animação: “Historietas assombradas – O filme”
  • Longa-metragem Infantil: “Detetives do Prédio Azul”
  • Direção: Laís Bodanzky (“Como nossos pais”)
  • Atriz: Maria Ribeiro (“Como nossos pais”)
  • Ator: Vladimir Brichta (“Bingo – O rei das manhãs”)
  • Atriz Coadjuvante: Sandra Corveloni (“A Glória e a Graça”)
  • Ator Coadjuvante: Augusto Madeira (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Direção de Fotografia: Lula Carvalho (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Roteiro Original: Mikael de Albuquerque e Lusa Silvestre (“A Glória e a Graça”)
  • Roteiro Adaptado: Mikael de Albuquerque (“Real – O plano por trás da História”)
  • Direção de Arte: Cássio Amarante (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Figurino: Verônica Julian (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Maquiagem: Anna Van Steen (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Efeitos Visuais: Ricardo Bardal (“Malasartes e o duelo com a morte”)
  • Montagem Ficção: Márcio Hashimoto (“Bingo – O Rei das manhãs”)
  • Montagem Documentário: Natara Ney (“Divinas divas”)
  • Som: George Saldanha, François Wolf e Armando Torres Jr (“João, o maestro”)
  • Trilha Sonora Original: Plínio Profeta (“O filme da minha vida”)
  • Trilha Sonora: Mauro Lima, Fael Mondego e Fábio Mondego (“João, o maestro”)
  • Longa-metragem Estrangeiro: “Uma mulher fantástica”
  • Curta-metragem de Animação: “Vênus-filó, a fadinha lésbica”
  • Curta-metragem Documentário: “Ocupação do Hotel Cambridge”
  • Melhor Curta-metragem Ficção: “A passagem do cometa”
  • Voto Popular – Longa Brasileiro: “Bingo – O Rei das manhãs”
  • Voto Popular – Longa Estrangeiro: “La La Land: cantando estações”
  • Voto Popular – Longa Documentário: “Cora Coralina”