Clássico Mexicano “A Usurpadora” vai se tornar série

“Rubi”, “Os Ricos Também Choram”, “A Madrasta”, “Coração Selvagem” e “Privilégio de Amar” estão entre as novidades que se tornaram série pela Televisa

A Usurpadora foi traduzida em 28 idiomas e exportada para 125 países.

Que as novelas mexicanas são um sucesso no Brasil não é nenhum segredo. Em homenagem a toda essa audiência, o grupo Televisa confirmou que irá transformar 12 novelas clássicas mexicanas em série, entre elas está o título “A Usurpadora”, exibida no Brasil pelo SBT no anos 90.

A atriz Gabriela Spanic, que interpretou a vilã “Paola Bracho” e sua irmã gêmea do bem, a ingênua “Paulina”, comemorou a iniciativa da Televisa no Twitter. Na segunda-feira (3), escreveu que “A Usurpadora” é a novela latina mais reprisada na história da televisão. “Em todas as partes do mundo! Gostem ou não”, acrescentou.

A Usurpadora foi lançado no México em 1997. Em 1999, passou a ser exibida no Brasil, onde foi reprisada pelo menos dez vezes. A produção foi traduzida em 28 idiomas e exportada para 125 países.

As histórias serão adaptadas para a vida atual e novos atores vão trabalhar no seriado, que deve contar com total de 25 episódios. Entre as outras novidades estão novelas como “Rubi”, “Os Ricos Também Choram”, “A Madrasta”, “Coração Selvagem” e “Privilégio de Amar”. O projeto, com o titulo de “Fábrica dos Sonhos”, deve ser lançado em um streaming da Televisa.