ENTREVISTA | MC Rebecca fala sobre funk, amizade com Ludmilla, Carnaval e planos para 2019

Rebecca Alves, a MC Rebecca, se tornou um dos grandes nomes do Funk carioca em 2018, unindo atitude e empoderamento feminino com o 150 bpm, ritmo predominante no gênero atualmente, MC Rebecca chamou atenção e colocou seu nome – e suas musicas – na boca do povo, trazendo para o funk feminino uma nova cara.

A cantora viralizou na internet com “Cai de boca”, música composta por Ludmilla que fala sobre sexo oral em mulheres e sua primeira apresentação foi no Baile da Gaiola para mais de 25 mil pessoas, daí pra frente o sucesso só aumentou.

Na rotina de gravação de clipes, shows e cuidar da pequena Morena, sua primeira filha, Rebecca conversou com a Poltrona Vip sobre sua carreira, confira:

Poltrona Vip: Vamos começar com música, você bombou cantando “proibidão” – gênero do funk com letras explicitas – mas o grande diferencial das suas músicas é o empoderamento da mulher falando de sexo, como surgiu esse pensamento e você tem alguma inspiração?

MC Rebecca: Então, na verdade essa música foi um presente que eu ganhei da Ludmilla. Ela quem compôs “Cai de Boca” e eu fiquei muito feliz de ela ter me dado esse presente. Eu não esperava nada desse sucesso todo que a música fez e a gente procura fazer com que as mulheres se sintam à vontade pra cantar sobre tudo que elas quiserem, então eu acho que eu sirvo de inspiração pra elas e eu fico muito feliz de ter mulheres no mercado fazendo música e falando sobre esses assuntos.

Poltrona Vip: É libertador cantar né “Caaaaai de boca… “

MC Rebecca: Risos. É verdade!

Poltrona Vip: A Ludmilla quem compôs “Cai de boca”, fala pra gente um pouquinho sobre essa amizade.

MC Rebecca: Então, na verdade ela queria poder escutar essa música em casa, só que ela não podia cantar, ai ela “Ai, cara preciso de alguém que possa gravar essa música e tal, queria poder ouvir ela em casa” ai ela foi e me deu a música, a gente se conhece a bastante tempo.

Poltrona Vip: Depois de “Cai de boca”, veio “Coça de Xereca” e depois “Ao som do 150” e essa última tem quase 7 milhões de visualizações no videoclipe, você esperava esse sucesso?

MC Rebecca: Não, não esperava. Foi um trabalho muito bem feito. Foi uns amigos lá de São Paulo, me conheceram através de “Cai de boca”, da Play produtora, eles foram e me deram de presente “Coça de Xereca” e com o sucesso eles me deram de presente “Ao som do 150”. E foi uma parada muito louca, “coça” a gente sabia que era explicita e pensou bastante antes de fazer o clipe e o clipe ficou muito foda, com a galera do Kondzilla, foi muito foda, não tem como não falar palavrão. Risos. Então, a gente fez “ao som do 150” e eu queria uma ideia que fosse só de coreografia e que só tivesse mulheres no clipe. E todo mundo ta fazendo a coreografia, eu tô muito feliz.

Poltrona Vip: Já foram três músicas de trabalho né “Cai de boca”, “Coça” e “Ao som do 150” agora, pra 2019, quais são os planos, vai lançar um álbum? Singles?

MC Rebecca: Então, de inicio eu pretendo lançar só single, não sei mais pra frente. É que eu comecei agora, só tenho 6 meses de carreira e eu ainda tô meio que entendendo o mundo da música, tô estudando bastante, fazendo aula de inglês, fazendo aula de canto também pra me aprimorar nesse trabalho que eu tô fazendo, eu procuro buscar outras coisas e novidades porque é isso né, a gente tem que ser diferente pra poder se destacar.

Poltrona Vip: Tem algum artista que você tem vontade de trabalhar junto?

MC Rebecca: Tenho, Karol Conká. Ela é uma inspiração pra mim, ela é feminista também, ela escreve a maioria das letras das músicas dela, ela tipo passa a mensagem dela e foda-se todo mundo e o que eu gosto é que ela é muito diferenciada, usa vários tipos de roupas, muito estilo, muita personalidade, ela é incrível.

Poltrona Vip: Você é assumidamente bissexual, certo? No clipe de “Coça de Rebecca” você ainda brinca com isso. Qual a sua relação com o público LGBT?

MC Rebecca: Cara, é muito bom! Parece que quando eu faço show pra eles eu nunca mais quero sair do palco. É um público muito fiel, eles procuram tudo, eles vão mesmo, eles aprendem a coreografia em casa pra poder fazer no show e é muito bom, sabe? Eles interagem bastante comigo, eu fico muito feliz e não é uma parada que eu faço tipo “vamos trazer o público gay pra mim”, é uma parada natural, eu adoro. Quando falam que eu vou fazer show em boate gay eu fico mais leve, eles são incríveis, sem palavras.

Poltrona Vip: E você também fez um show pra mais de 20 mil pessoas no Baile da Gaiola né, como foi?

MC Rebecca: Ah, eu fiquei muito nervosa né, não foi bem um show, eu cantei uma música só, “cai de boca”. Foi bem no comecinho, o Renan da Penha fez o convite e eu fui meu deus, cheia de medo né, porque eu nunca tinha cantado na vida, ainda mais pra 25 mil pessoas eu fiquei muito nervosa, mas eu consegui, deu tudo certo, fui muito confiante e depois teve o “Canta Niterói” que eu cantei e também tinha muita gente.

Poltrona Vip: O seu último single “Ao som do 150” está fazendo o maior sucesso, mas ele tem uma cara mais pop, com coreografia e uma sonoridade mais leve, você vem do funk, mas você pensa em migrar pro pop assim como Ludmilla e Anitta ou você vai continuar no funk, você é do funk?

MC Rebecca: Então, eu acho que é meio cedo pra falar sobre isso, mudar pro pop, sair do funk. Eu acho que a gente tem que fazer música e atingir todos os públicos, Eu me preocupo de fazer o “proibidão” e fazer coisas “lights”, até porque tem crianças que me escutam também e ficar o tempo todo cantando só palavrão não é legal, e a gente quer fazer músicas pras pessoas se divertirem também, ouvir em família. É muito cedo pra gente querer obrigar as pessoas a ouvirem só o proibidão, então tudo tem que acontecer com calma.

Poltrona Vip: Sim, você se preocupa em sempre lançar uma versão light das músicas né

MC Rebecca: sim, “Coça de Xereca” virou “Coça de Rebecca”, “Cai de boca” virou “Cai de boca que tá muito bom”, primeiro a gente faz a versão explicita, depois faz a versão light e daí que saem as inspirações.

Poltrona Vip: 2018 foi um grande ano pra você, você consegue citar o momento mais importante pra sua carreira até agora?

MC Rebecca: Ai, marcou a minha carreira quando todo mundo já estava cantando a música nova, foi muito rápido, foi uma semana e as pessoas já estavam cantando e foi um show na Pipper, uma boate LGBT, foi muito bom, eu chorei no palco pensando “meu deus as pessoas já estão cantando”. Foi bem rápido.

Poltrona Vip: E os planos pra 2019? Você falou que tem música pra lançar, pode dar uma adiantada pra gente? Parcerias…

MC Rebecca: Então, já vou começar o ano com uma parceria, com o Rick Joe, ele é produtor também da Ludmilla, Anitta, Tati Zaqui e me convidou pra fazer uma música com ele que também tem a participação da Gabily, a gente já gravou o clipe e o lançamento vai ser no começo de fevereiro. O nome da música é “Não é chifre, é só revezamento”. E no final de Janeiro eu devo lançar mais um single solo, um convite que me fizeram e eu aceitei, também já tem clipe e eu assisti e tá muito foda, bem Carnaval.

Potrona Vip: E você está preparada pro Carnaval?

MC Rebecca: Eu tô! Tem muita música e eu tô feliz mas tô meio triste também, eu queria muito desfilar mas eu não sei se vou poder, se a minha agenda vai deixar, vai ser a primeira vez que eu não desfilo em 10 anos.

Poltrona Vip: E você torce pra qual escola?

MC Rebecca: Salgueiro, 10 anos desfilando pelo Salgueiro, desde pequenininha, ai teve essa transformação do samba pro funk e eu tive que escolher né, e escolhi o funk, meu trabalho. Mas eu amo a escola.

Poltrona Vip: E se rolasse convite pra ser madrinha, você toparia?

MC Rebecca: Lógico! Mas só se fosse o Salgueiro, minha escola. Tá na minha história, não teria nada a ver eu desfilar por outra escola, o Salgueiro tá no meu coração.

Poltrona Vip: Tá certo, quando está no coração, está no coração. E isso, muito obrigado pela entrevista e parabéns pelo seu trabalho, queremos te ver fazendo muito sucesso no carnaval e em 2019 todo!

MC Rebecca: Obrigado vocês pelo convite e pelo carinho e ouçam “Ao som do 150!”

A cantora lançou nesta sexta feira (25) a faixa “Do Meu jeito”, sua primeira aposta para o verão. Ouça: