in ,

Entrevista | Turma do Pagode fala sobre ‘’Misturadin 2’’, carreira, parcerias e mais

Donos do grande sucesso ‘’Lancinho’’, a Turma do Pagode segue comprovando que o segredo do crescimento é música boa e muita mistura. Assim podemos definir o novo projeto do grupo ‘’Misturadin 2’’, continuação do ‘’Misturadin’’ lançado em 2017. A sequência mostra uma variação musical ainda maior, com participações de nomes como: Rael, Gaab e Henrique e Diego.

‘’Misturadin 2’’ foi gravado em outubro no Credicard Hall, em São Paulo, que teve a primeira parte do seu EP lançada no último dia 22 de janeiro, e conta com seis faixas; “Aonde Quer Chegar”, “A Batucada dos nossos Tantãns / Vai Lá, Vai Lá”, “Sou Eu”, “Segue sua Vida / Paixão Verdadeira”, “Sua Mãe Vai me Amar” e “Pesquisa no Google”, que se misturam com participações especiais. O projeto será lançado em três partes, com a última em Março, ao todo será o 11° albúm de carreira do grupo.

Com 7 milhões de seguidores nas redes sociais, 1 bilhão de visualizações em vídeo e mais de 2.4 milhões de ouvintes mensais no Spotify, a Turma do Pagode é formada por Leiz, Caramelo , Rubinho, Tiago, Neni, Marcelinho TDP, Leandro Filé e Fabiano Art.

Em entrevista exclusiva para o PoltronaVip, no dia do lançamento da primeira parte do EP, na sede da Google Brasil, em São Paulo, o grupo contou tudo sobre o novo projeto, evolução artística e sobre como era no começo da carreira até aqui com ‘’Misturadin 2’’.

PoltronaVip: Tanto em ‘’Misturadin’’ como ‘’Misturadin 2’’ vocês trouxeram músicas inéditas, como músicas de sucesso do samba e do pagode, além de vários estilos musicais diferentes, como por exemplo o Rael. Como foi todo esse processo?

Turma do Pagode: O ‘’Misturadin’’ ele surgiu ,  justamente de um momento em que nós estávamos vindo de quatro dvds seguidos, e gente estava pensando o que íamos fazer e pensamos; ‘’Pô, e se a gente fizesse um disco com regravações e trouxesse a voz original da música para cantar junto com a gente, aí a gente coloca umas inéditas, faz uma mistura e vamos ver o que acontece’’. E aí foi o princípio do projeto, que hoje ta no volume 2. O primeiro, fizemos dessa forma, o segundo, basicamente  é igual, porém, colocamos outros segmentos fora o samba. A escolha foi como é a escolha de qualquer repertório, a gente é muito democrático, vai surgindo ideias, junto com o nosso produtor musical, o Pézinho, e vamos separando. Provavelmente se tiver o terceiro, vai ter parceria de rock, de rap, a gente vai sempre querer colocar um segmento que não participou do antigo.

PoltronaVip: Hoje, a música ‘’Pesquisa no Google’’ com participação de Henrique e Diego já conta com mais de 5 milhões de visualizações no Youtube. E antes mesmo de ‘’Misturadin 2’’ sair, já se ouvia os fãs perguntando sobre ‘’Misturadin 3’’, como é para vocês ver que todo o trabalho está sendo reconhecido cada vez mais?

Turma do Pagode: O primeiro já teve essa expectativa, foi um projeto que deu muito certo. Esse segundo a gente conseguiu trazer artistas de outros gêneros, que é o caso do Rael, Gaab, Henrique e Diego. Essa expectativa do ‘’Misturadin 3’’ se dá por conta desse sucesso, que foi o primeiro e acredito que o segundo vai ter uma aceitação muito grande, e por conta do público esperar uma participação diferente – uma sequência. Cai na graça da galera, elas gostaram desse formato. Em 2005 a gente cantou ‘’fato consumado’’ do Djavan com a participação do Thaide, que é um dos precursores do rap nacional, essas misturas a gente sempre vem fazendo, já gravamos com Mc Guimê a um tempo, e outros artistas, então já existe essa veia musical, de querer misturar outros gêneros.

PoltronaVip: Com ‘’Misturadin 2’’ vocês tem no total de 11 álbuns. Entre esses, vocês, em conjunto tem algum preferido ou que marcou mais a carreira?

Turma do Pagode: ‘’Esse é o clima’’, foi o primeiro DVD de fato, foi o que projetou a gente para o Brasil; a gente já estava fazendo um trabalho praticamente no Brasil todo, mas as pessoas não sabia quem era. Já o ‘’Som das multidões’’, que a gente já estava mais conhecido, foi meio que um divisor de águas. Então, esse trabalho além do sonoro ser maravilhoso, o repertório é impecável, marco. O Primeiro CD também, ele é uma conquista muito grande. Hoje em dia é muito mais fácil você gravar um disco, mas antigamente era bem difícil. O primeiro CD a gente tem um carinho muito grande.

PoltronaVip: Vocês tem bastante tempo de estrada. Olhando lá atrás, com a música ‘’Lancinho’’ de enorme sucesso, para agora, com o ‘’Misturadin 2’’, o que mudou? Tanto musicalmente como nos pensamentos da Turma do Pagode lá do começo, para a Turma do pagode de agora?

Turma do Pagode:
Bela pergunta! No começo da nossa carreira, até antes do ‘’Lancinho’’, a gente tinha uma formação diferente de palco, não tinha uma banda, não tinha bateria, contrabaixo, teclado, essas coisas, era apenas nós, fazendo uma linha de frente, em um formato de um samba de roda, pagode de mesa. Com o passar do tempo e com o sucesso acontecendo, o público aumentou, a gente começou a tocar em casas de show maiores. E foi então que entendemos a necessidade de colocar uma banda, a coisa aumentou, o público aumentou e a gente precisou mudar um pouco o nosso conceito musical. ‘’Lancinho’’ vem bem nessa virada de conceito musical, ela entra logo depois desse crescimento, essa amplitude que a gente precisou ter. E dai para frente, a gente costuma estudar, se aprimorar. Mas na característica, no conceito mesmo, sempre mantivemos a raiz do que a gente fez no começo, claro que com algumas adaptações, mas sempre conseguimos manter a essência do que gostamos de fazer. Tudo vai mudando e a gente tem que tentar acompanhar sem perder a nossa característica.

PoltronaVip: Quais os planos para o ano de 2019? Podemos esperar mais parcerias ou será um ano voltado para ‘’Misturadin 2’’?

Turma do Pagode: É hora mesmo de trabalhar bastante esse, que ainda é bem recente, esse ano a gente vai trabalhar bastante o ‘’Misturadin 2’’. Mas a gente nunca sabe, no meio no ano pode aparecer uma música boa, a gente querer fazer um clipe. Hoje já não impede você de sair de um trabalho e fazer um paralelo. Porém, o foco é trabalhar ‘’’Misturadin 2’’ até o final do ano.

PoltronaVip: Vocês já fizeram participações com vários cantores, tem algum em especial que ainda não tiveram a oportunidade e tem vontade?

Turma do Pagode:
Isso é bastante pessoal. Porém, em conjunto seria o Zeca Pagodinho, ele é a cereja do bolo.

PoltronaVip: Qual foi a maior dificuldade que a Turma do Pagode já passou, do começo até aqui?

Turma do Pagode: Já tivemos várias dificuldades, por exemplo, para conseguir que a primeira música tocasse na rádio, aceitação da música, ai depois a dificuldade se torna a aceitação de uma segunda música, que aí, entra o lance de você conseguir se manter, você já conseguiu entrar, mas precisa provar que merece estar ali.  Cada vez que você vai andando para frente, o horizonte vai mudando, vai ficando diferente. Quando seu público cresce, a cobrança fica maior. A gente demorou bastante para ter um primeiro DVD, e isso por conta do lance financeiro mesmo, era irreal na época, antigamente era mais  difícil fazer um DVD. Em alguns momentos, a dificuldades estavam à frente dos sonhos, mas o sonho passou da dificuldade.

PoltronaVip: Com tanto sucesso já feito na carreira, vocês conseguem falar 3 músicas que hoje, são as que mais marcaram?

Turma do Pagode:
Sempre é ‘’Lancinho’’e ”Camisa 10’’, não podem ficar de fora, marcam a gente. E tem ‘’A gente já não rola’’, que é a antiga, foi o primeiro sucesso e o pessoal sempre canta, até hoje, como se fosse um sucesso recente e ela já tem 14 anos. Às vezes a gente toca e pensa que ninguém vai cantar, e aí todo mundo canta, surpreende.

Escrita por Eloisa Ribeiro

22 anos. Estudante de Jornalismo.

Victoria Pedretti, de A Maldição da Residência Hill, estrela a segunda temporada de “Você”

Lexa lança videoclipe de “Só Depois do Carnaval”