Kanye West diz que escravidão foi uma “escolha”

Depois de uma série de tweets em apoio ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, o rapper norte-americano Kanye West classificou a escravidão nos Estados Unidos como uma “escolha” dos negros, em entrevista ao site TMZ.

“A gente ouve dizer que a escravidão durou 400 anos. Quatrocentos anos? Parece uma opção”, disse o músico. Em outro momento da conversa, Kanye afirmou que “os negros combateram a escravidão somente quando chegaram neste continente”. Veja trechos da entrevista abaixo:

Durante a entrevista, Van Lathan, um dos funcionários do site, se levantou e falou uma enorme quantidade de verdades na cara do cantor: “Na verdade eu não acho que você esteja pensando qualquer coisa. Eu acho que o que você tá fazendo agora é falta de pensamento. E a razão pela qual eu me sinto assim é porque, Kanye, você tem direito à sua opinião. Você pode acreditar no que quiser.
Mas existem fatos e consequências no mundo e vida reais por trás de tudo o que você acabou de dizer. E enquanto você tá fazendo música e vivendo a vida que você merece por ser um gênio, o resto de nós precisa conviver com essas ameaças à nossas vidas. Nós temos de lidar com a marginalização que resultou desses 400 anos de escravidão que você disse que, pro nosso povo, foi uma escolha.
Sinceramente, eu tou decepcionado, chocado e, irmão, eu tou inacreditavelmente magoado pelo fato de que você se transformou em algo que, pra mim, não é real”. Não é pra menos, né?!

Em seu twitter, Kayne tentou se justificar: “Claro que eu sei que os escravos não foram algemados e deportados por opção”, escreveu, alegando que a escravatura persistiu por tanto tempo porque as pessoas estavam “mentalmente escravizadas”.