“Para toda a gente”: Priscilla Alcantara une o melhor do pop e do gospel em novo álbum

Na semana passada, a cantora gospel Priscilla Alcantara parou a internet com o teaser de seu novo álbum, “Gente“. No vídeo, uma ligação telefônica com Deus a fazia questionar sua missão como artista. “Se a Sua mensagem não era só para os de dentro, por que a minha arte não tem se preocupado em se comunicar com os de fora?”, ela pergunta. A frase que fecha o vídeo é impactante. Perdeu? Veja aqui:

O vídeo ficou em alta no YouTube e foi comentado por artistas como Nego do Borel, Maju Trindade, Dica da Ka, Carol Dias, Kaká, Maisa e até pela ex-Fifth Harmony Dinah Jane, que falou também no Twitter.

Nesta quinta (8), o aguardado álbum saiu nas plataformas digitais. Produzido por Johnny Essi, o disco possui 12 faixas, todas autorais. Todo o conceito do projeto musical foi trabalhado pela cantora juntamente com o produtor, assim como o teaser citado acima e os roteiros dos clipes lançados até agora. Artista completa faz assim, né, mores?

O estilo do projeto segue a linha pop-eletrônica com muitas referências e sonoridade bastante atual, algo que já podíamos perceber em algumas músicas de Pri. Ela já vinha apresentando o álbum aos poucos: “Me Refez“, “Liberdade” “Tanto Faz” e “Inteiro” já eram de conhecimento do público.

Escute:

Dessa vez, a intenção da cantora, de apenas 22 anos, foi falar de sentimentos mais universalizados, sentidos por todas as pessoas – isso tudo sem deixar de passar a mensagem do Evangelho de Cristo, que ela considera o foco central do seu trabalho.

O projeto “GENTE” mudou a minha vida. Na verdade, esse álbum nasceu a partir de uma mudança pessoal que tive nos últimos dois anos. Eu aprendi a viver como ‘gente’ e não como uma ‘máquina’. Isso me levou a entender muitas coisas e uma delas foi sobre o conteúdo artístico que eu produzo. Eu entendi que deveria ampliar a minha comunicação, mostrar familiaridade ao meu público; isso incluiria não escrever somente sobre minhas temáticas religiosas, mas também sobre assuntos comuns a todo ser humano (as emoções, por exemplo). Eu entendi que meu relacionamento com Deus não envolve só o meu espírito, mas meu corpo e minha alma. Por isso o título do álbum aponta para o público que eu quero que seja o alvo dessa minha mensagem: gente. Qualquer ‘gente’ que tenha ouvidos para ouvir”, declarou.

A música de trabalho neste momento de lançamento do álbum é a faixa “Empatia”, que estreia hoje em todas as rádios do país.

CRÍTICA

É importante ressaltar que com o crescimento do pop brasileiro no Brasil – seja puxado para o funk, para o sertanejo ou folk – Priscilla surpreende ao levar o gospel também nessa brincadeira. A sonoridade é agradável e bastante pop, com toques de eletrônica e até dubstep.

A voz e interpretação de Pri são únicas e inconfundíveis, assim como a personalidade em suas roupas e cabelos usados ao longo de sua carreira. Exalando jovialidade, ela segue a linha de “girl next door” – aquela garota que poderia facilmente ser da sua faculdade ou sua rua.

Além das quatro faixas já conhecidas do público, a artista aposta nas letras profundas e melódicas que soam extremamente reconfortantes, como as três canções que abrem o trabalho: “Gente – De Zero a Dez“, “Florescer” e “Empatia“. Provavelmente a letra mais impactante e bonita pertence e “Eles“, que reitera a crítica que faz no teaser à igreja que exclui os diferentes. “Eles julgam Você por aquilo que veem em mim” compõe o refrão.

Veja clipes já lançados do CD: