Rede Globo proíbe a participação de atores nas produções da Netflix

Para realizar um trabalho com a Netflix, os atores "globais" deverão abrir mão de seus contratos

Todos nós acompanhamos o crescimento da Netflix, plataforma de streaming, nos últimos anos. Investindo cada vez mais em produções originais e cada vez mais com maior qualidade, ela tem buscado atores de prestígio no mercado. No Brasil, a maioria dos atores de nome pertencem à Rede Globo.

Após perder o galã Marco Pigossi para a primeira série australiana da Netflix, “Tidelands“, a emissora se viu obrigada a endurecer sua política com os atores. Agora, eles não são mais liberados para participar de produções da plataforma de streaming. Na série em questão, um drama policial sobrenatural, Pigossi irá contracenar com Elsa Pataky, mulher de Chris Hemsworth.

A informação é do colunista Fernando Oliveira, da Folha de São Paulo. Segundo ele, muitos atores estavam com medo de aceitar papeis oferecidos pela Netflix para a série “O Escolhido“, com medo de perder a estabilidade na emissora. Apenas os artistas que não possuem contrato podem participar destes trabalhos externos.

A Globo, entretanto, não é contra os serviços de streaming. A estratégia tem como objetivo fortalecer o seu próprio, o Globoplay.