RESENHA | Para Sir Philiph, Com Amor / Um Conde Enfeitiçado – Os Bridgertons #5 e #6 – Julia Quinn

Senhoras e Senhores… O mundo é das mulheres!

Em toda coleção/série de livros existe aquele ou aquela personagem ou história com as/os quais nos identificamos mais. Eloise Bridgerton com certeza foi a minha – até o momento. Desde o volume anterior, seu jeito espirituoso e suas respostas rápidas me deixaram esperando o livro do seu ponto de vista e não me arrependi. ‘Para Sir Philip, Com Amor’ é bastante diferente de seus antecessores, não só por desviar do cenário londrino mas também por investir num contexto muito mais emocional que os demais.

A receita de “opostos que se atraem” não cansa nessa narrativa, gerando momentos hilários onde Sir Philiph deseja apenas uma mulher silenciosa e comedida e Eloise é falante e expansiva.

As motivações do casal também é mais bem elaborado nesse romance. Por não ser um “amor a primeira vista” mas algo calculado e arranjado, o desejo vem como surpresa e gera bons momentos. Eloise quer fugir da solidão inesperada que lhe bateu após o casamento da melhor amiga e Sir Philip quer uma mãe para seus filhos, muito mais que uma esposa no sentido romântico da coisa. Um histórico complicado também deixa as sua atitudes mais relacionáveis com o leitor.

Deixando claro que cada narrativa é cativante a sua maneira e que o envolvimento com personagens é algo pessoal, variando com a experiência com a história e fora dela, mas esse volume foi um dos mais envolventes e carismáticos da série. Seus altos e baixos compõem uma seduzente linha de acontecimentos e prende até o (esperado) fim. Julia Quinn não vai deixar nenhum coração apaixonado partido.

Mas se atormentados lordes ingleses são atraentes, misteriosos e selvagens senhores escoceses são muito mais. Apostando nessa já conhecida do público de romances históricos, terra de lendas e mais livre que a sociedade inglesa vitoriana, Quinn vai buscar inspiração nas Terras Altas para criar nosso Conde Enfeitiçado.

Caído pelos encantos de Francesca Bridgerton desde a primeira vez que a viu, Michael Stirling sofre a enorme provação de se apaixonar pela noiva e futura esposa de seu melhor amigo/quase irmão. Após a morte de seu primo, a culpa a corrói e ele foge pra Índia. Quatro anos depois, retorna a Inglaterra e seu sentimento não diminuiu nem um cadinho.

Apesar da veia escocesa, a maior parte das ações se passa na capital inglesa – o que gera alguma decepção inicial, mas tudo é ‘perdoado’ já que o ápice acontece nas montanhas do país ao norte da Inglaterra. Mas a Escócia não traz alívio imediato. Esse pode ser considerado o livro mais atormentado. O romance dos dois é constantemente pontuado de culpa e dúvidas. Nenhum dos dois consegue se entregar totalmente com facilidade, sendo bombardeados com a memória do primo/marido em cenas cruciais para o desenvolvimento da relação.

É claro que no fim tudo dá certo. Mas o caminho tortuoso gera bastantes sentimentos contraditórios nos personagens e no(a) leitor(a). Julia Quinn pode nunca negar o “final feliz” a seus casais, mas ela com certeza colocou uma dose extra de sofrimento a esse enlace.

Ambos os romances acontecem simultaneamente e num período de tempo muito curto em relação a “Os Segredos de Colin Bridgerton” e é curioso ver as cenas cruzadas em momentos que já vimos antes as que agora são fornecidos outros pontos de vista. Essa “confusão” é bem interessante porque mostra muito mais interação entre os membros da família. E gera tanto comédia quanto carinho pela família.

Titulo: Para Sir Philip, com amor
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro;
Gêneros: Ficção, Romance de amor, Ficção histórica, Romance histórico
Série – Volume: 5
Número de páginas: 288 páginas
ISBN: 9788580413625
Ano: 2015

Titulo: O Conde Enfeitiçado
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro;
Gêneros: Ficção, Romance de amor, Ficção histórica, Romance histórico
Série – Volume: 6
Número de páginas: 304 páginas
ISBN: 9788580414400
Ano: 2015

Resenha escrita por Ludmilla Fadel (@ludmilla_fadel)