RESENHA | Senhor das Sombras (Artifícios das Trevas #2) – Cassandra Clare

0
28

Quando você acha que não mais vai ser surpreendido(a)…

Ao terminar a leitura desse livro, o único adjetivo capaz de absorver tudo que aconteceu ao longo dessas quase 700 páginas é “intenso”.

Investindo no mesmo ritmo do primeiro desta trilogia – e 84756589º do Mundo das Sombras – Clare faz as coisas aconteceram muito organicamente. Tão bem que em diversos momentos você se pega pensando que “nada está acontecendo” por páginas e páginas até que os “nadas” finalmente fazem sentido e bum!, ela mais uma vez joga na sua cara e você fica sem ação. Esse é o superpoder de Cassandra Clare, e ela está cada dia melhor nisso…

Inegável o desenvolvimento da escrita dela: Senhor das Sombras é um volume ainda mais profundo, complexo e com desenvolvimento de personagens centrais e secundários mais intricado e narrativa mais bem pensada e estruturada em cada detalhe do que Dama da Meia Noite (e, se formos comparar aos primeiros volumes de Instrumentos Mortais, a diferença é gritante!). Cassandra Clare amadureceu como autora e isso fica claro em sua escrita e em seus personagens. E o prazer, Caçadores e Submundanos, é todo nosso!

E já que é assim, vamos ao que interessa: a história começa exatamente onde foi deixada em ‘Dama’ e vai sendo desenvolvida daí. Novos personagens e antigos conhecidos brotam nas páginas, carregados sempre de alguma coisa muito relevante pra trama, mesmo que não pareça num primeiro momento (lembre-se do primeiro parágrafo dessa resenha!) Um fator importante, já conhecido dos fãs da autora, mas que aqui ela explora ainda mais que nos livros anteriores, é a mudança frequente de ponto de vista durante a narrativa. Por mais que Emma seja nossa protagonista, os acontecimentos não giram exclusivamente ao redor dela, dando uma visão muito mais ampla de como as coisas afetam cada membro desse universo, ampliando também a empatia por todos eles – mesmo os mais controversos (você pensou “Kieran” agora, né não?) e deixando muitas e muitas e muitas pontas abertas para milhares de teorias serem desenvolvidas.

Teoria essas que estão sendo plenamente discutidas pelos fãs, mas não cabe aqui. O que cabe é a fantástica maneira com a qual Cassandra Clare vem desenvolvendo seu próprio estilo e acentuando essas características livro a livro. Se no início ela flertava com questões sociais, discussão de preconceito e inclusão de minorias, há muito ela vem deixando bem claro que seus livros não serão historinhas fantasiosas sobre anjozinhos. Os anjos – ou no caso, meio-anjos- vivem numa sociedade exatamente igual a nossa e sofrem os mesmos problemas que o mundo contemporâneo. E como segue o mesmo ritmo que os jornais, mesmo que no lugar de ‘negros, gays e mulheres’ se leia ‘vampiros, lobisomens, fadas e afins’, Senhor das Sombras é extremamente intrinsecado com os problemas que vemos no mundo: crescimento dos atos de preconceito, (re)surgimento de grupos de ódio, elevação de políticos extremistas, etc

Claro que, sendo nossos personagens em sua maioria adolescentes ou jovens adultos, todos os dramas da fase estão também ligados e envolvidos diretamente aos arcos principais: O amor proibido de Julian e Emma se torna ainda mais perigoso, Mark, Cristina, Kieran e Diego encaram a ciranda de seus relacionamentos em meio a muitas decisões difíceis de serem tomadas, Diana encontra problemas no seu novo relacionamento por segredos do passado e até os mais jovens Blackthorn têm seus coraçõezinhos balançados! Drama e emoção não faltam. E momentos de tirar o fôlego também não…

Momentos que tiram o fôlego tanto no amor, quanto nas lutas. Raziel, como essa mulher tem criatividade pra trazer novos e novos perigos, que variam em em forma tanto em poder quanto em formas de derrotar – já que, ao contrário do que gostaria a Emma, nem tudo se resolve com a espada. Quando se lida com intrigas, política e magia, outras habilidades são necessárias. E tudo isso está não só presente, mais interligado de maneiras que nem no fim do livro são totalmente entendíveis.

E já que estamos falando em ‘momentos de tirar o fôlego’ e ‘final do livro’, QUE FINAL É ESSE???? Elétrico, corrido, bagunçado, romântico, devastador, intenso. Como já foi dito, essa resenhista acredita que essa é a melhor palavra pra descrever esse novo capitulo das Crônicas dos Caçadores de Sombras. Portanto, se você busca uma história de fim de semana pra relaxar, fique longe desse livro. Mas se você ta no clima de uma narrativa impossível de largar que te fará chorar, rir, gritar e ficar sem fala AO MESMO TEMPO, faça a si mesmo(a) o favor de colocar ‘Senhor das Sombras’ na sua lista de leitura (tipo, no TOPO).

Titulo: Senhor Das Sombras – Os Artifícios Das Trevas – Vol. 2
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Série – Volume: 02
Número de páginas: 602
ISBN: 9788501401076
Ano: 2017

Escrito por: Ludmilla Fadel (@ludmilla_fadel)