Resenha | Wayne de Gotham – Tracy Hickman

Existe Gotham sem Batman mas não sem a Família Wayne

Batman é, de longe, o herói mais icônico da Cultura Pop (desculpa, Superman!) mas em suas inúmeras aparições em quadrinhos, jogos, filmes dos mais variados tons – seja comédia ou drama, o Homem Morcego nunca ficou muito tempo longe de sua cidade-natal: Gotham.

Essa cidade – e sua loucura particular é cenário vivo e mutante das histórias do Cavaleiro das Trevas e em ‘Wayne de Gotham’ essa relação é elevada e ampliada, mostrando que não existe um sem o outro.

Escrito pelo veterano em adaptações Tracy Hickman, o livro mostra que o autor conseguiu captar muito bem a essência do personagem e que é um grande conhecedor e admirador das aventuras do Morcego. Numa narrativa que mistura drama, suspense, ficção científica e policial, é possível perceber o melhor dos gêneros que se fundem para dar identidade única a mais essa versão do Melhor Detetive do Mundo sem deixar de lado todas as qualidades que lhe são características.

A trama se passa em dois tempos: conhecemos também nesse livro o jovem Thomas Wayne, pai de Bruce que é famoso por, bom, morrer. Aqui vemos ele bem vivo: recém-formado médico, idealista e com gana de mudar o mundo. O que tem a ver com Batman? Tudo. Segredos do passado, erros cometidos por ele, sua herança a Bruce que vai muito além dos cabelos negros e do dinheiro da família.

Gotham e a Família Wayne tem suas histórias mais entrelaçadas do que se imagina nesse novo conto. Nenhum pai é capaz de manter para sempre as expectativas dos filhos, e esse é todo o motriz das cartas e mensagens secretas que pouco a pouco vão revalando informações sombrias sobre o aclamado Dr. Wayne.

Os mistérios e cenas de ação merecem um comentário a parte. Incrivelmente arrojadas, as sequências de ação são descritas com uma precisão de cinema com um algo a mais na explicações técnicas e dos artefatos utilizados pelo Morcego que nenhuma imagem corrida na frente de uma câmera seria capaz. Ainda assim, nos sentimos exatamente como numa sala de projeção. E o mistério é encantadoramente digno da inteligência – técnica e emocional do seu protagonista. Sem jamais subestimar o(a) leitor(a), Hickman vai “embolando” fatos passados e presentes, pais e filhos em uma trama que literalmente só se revela quase no fim, ainda que, quando revelado, parece que desde o início era o único desfecho possível.

Menção honrosa às aparições das mais diversas figuras que compõem Gotham tanto quanto o Cavaleiro das Trevas: Alfred tem participação crucial na narrativa, numa das únicas vezes em que os amigos se colocaram abertamente em confronto. Vilões como Curinga e Arlequina tem seus momentos sem parecer forçados – de fato, faz muito sentido depois que se descobre o real manipulador e o Comissário Gordon está lá como esse protetor da cidade, nunca indispensável, não importa quantos Encapuzados apareçam para tentar protegê-la.

De fato, se ‘os filhos não pagam os pecados dos pais mas não escapam às consequências’, esse livro eleva o ditado a outro nível fazendo de Batman, toda sua galeria de vilões e a Cidade de Gotham, a consequência de seus pais, e as escolhas de seus filhos.

Ficha Técnica

Titulo: Wayne de Gotham
Autora: Tracy Hickman
Editora: Casa Da Palavra;
Gêneros: Fantasia, Horror e Ficção Científica
Série – Volume: 1
Número de páginas: 416 páginas
ISBN: 9788577344161
Ano: 2013

Resenha escrita por Ludmilla Fadel (@ludmilla_fadel)