“Transformers: O Último Cavaleiro”: Quinto filme da franquia foi filmado com câmeras 3D

0
484

Nós da Poltrona Vip marcamos presença no evento “Transformers Fan Fest” nesta terça-feira (04) e assistimos 20 minutos do quinto filme da franquia de sucesso “Transformers“. “Transformers: O Último Cavaleiro” chega aos cinemas de todo o mundo no dia 20 de Julho. Confira o trailer:

Grande defensor da experiência cinematográfica, Michael Bay, cineasta responsável pela saga, resolveu inovar ainda mais na produção desse filme porque além de ter utilizado nas filmagens os melhores recursos de som, também utilizou câmeras IMAX, que garantem a melhor imagem até nas maiores telas. Todas as cenas já foram filmadas em 3D garantindo assim a melhor experiência possível. No vídeo abaixo, o cineasta explica melhor os recursos utilizados para filmar o quinto filme da franquia, confira:

Os humanos e os Transformers estão em guerra e Optimus Prime se foi. A chave para salvar o futuro está enterrada nos segredos do passado, na história oculta dos Transformers na Terra. A salvação de nosso mundo recai sobre os ombros de uma aliança improvável: o inventor Cade Yeager (Mark Wahlberg), o já conhecido Bumblebee, o lorde inglês Sir Edmund Burton (Anthony Hopkins) e a professora da Universidade de Oxford, Vivan Wembley (Laura Haddock). Os procurados se tornarão heróis e os heróis se tornarão vilões. Somente um mundo sobreviverá: o deles ou o nosso. Como diz a mensagem que vem no poster “Repense os seus Heróis”.

A superprodução da Paramount Pictures, que estreia no Brasil em 20 de julho nos cinemas e conta com artistas como Isabela Moner, Tyrese Gibson (Velozes & Furiosos 7) e Josh Duhamel (Um Porto Seguro), que volta para a saga como Coronel William Lennox, no elenco.

Momento do Autor: Michael Bay e seu time de roteiristas conseguem manter o amor dos fãs de Transformers vivo por todos esses anos não só porque o filme tem uma história legal, mas sim porque eles não caem na acomodação. Em apenas 20 minutos que a gente assistiu, 20 minutos de cenas cortadas e ainda não finalizadas, pudemos notar a diferença desta produção para outras já lançadas. Se o intuito era criar um filme onde a principal regra era causar a melhor experiencia de imagem e som possíveis, Michael Bay e seu time conseguiram. A história é boa, as imagens estão lindas, enquadramentos e cores impecáveis. Vale lembrar que o filme foi todo gravado com câmeras 3D e eu posso afirmar que mesmo que esses 20 minutos que assistimos não fossem abre aspas 3D convencional fecha aspas – com óculos e tal – os efeitos estavam muito mais em três dimensões e saltando da tela do que em muitas produções que eu já assisti. Esse é sem dúvidas um daqueles filmes que a gente sai da sala do cinema querendo mais.