Connect with us

Música

3 músicas para aperfeiçoar o inglês na quarentena

Publicado

em

dua linda

Com a pandemia da COVID-19, muitos estudantes mudaram as rotinas de estudo para se adequar a esse momento tão complicado. Sessões online com professores particulares e vídeo-aulas no Youtube, por exemplo, ganharam ainda mais espaço e garantem que estudantes deem continuidade aos estudos.

Para o aprendizado de inglês, Cris Vieira, expert em idiomas e brasileira residente em Nova York há mais de 20 anos, conta que música é a forma pura como o americano fala, e por isso, é uma ferramenta valiosa na hora de colocar o idioma em prática. 

“O inglês não é o que você lê, é o que você ouve. Com a música escutamos o que queremos reproduzir. A música ajuda a compreender expressões e a aperfeiçoar a pronúncia,” explica Cris, que já ajudou a melhorar e aperfeiçoar o inglês de nomes como Nicolas Prattes, Tania Khalill e Monique Alfradique.

Pensando nisso, Cris separou três canções perfeitas para o aprendizado e para praticar a língua. Confira abaixo:

More than words – Extreme

Clássica dos anos 90, a “More Than Words”, da Extreme, tem um ritmo mais lento, o que é ideal para treinar a pronúncia. Quanto mais agitada a música, a tendência é usar abreviação das palavras, o que dificulta no entendimento e reprodução.

Chasing Cars – Snow Patrol

“Chasing Cars”, do Snow Patrol, possui uma letra simples, melodia lenta e ajuda na observação da pronúncia, o que é ideal para quem está estudando os sons do inglês. Além disso, ela apresenta uma estrutura gramatical simples, como o Presente Simples e o verbo modal “Would”, cuja pronúncia também precisa ser observada já que não tem o som do “u” que o brasileiro normalmente fala.

Break My Heart – Dua Lipa

“Break My Heart”, da famosa cantora e modelo inglesa Dua Lipa, traz muitas orações no condicional, sendo mais avançada gramaticalmente. Uma ótima música para praticar o “should’ve / would’ve”. Com ritmo mais agitado, a canção apresenta uma fala mais rápida, o que pode confundir um pouco o brasileiro na pronúncia. O ideal é ouvir com a letra para se acostumar com a ênfase das sílabas e ter certeza do que se está cantando para, assim, não criar palavras que não existem e que podem soar engraçadas no inglês.

Brasileira, empresária e apaixonada por linguística

Cris Vieira é professora e reside em Nova York há mais de 20 anos. Formada em Letras pela UERJ, é uma apaixonada pela linguística e pelas diferenças e similaridades do Português e do Inglês. Tem se especializado cada vez mais nos dois idiomas e nas culturas brasileira e norte-americana.

Educadora e empreendedora, Cris fundou o centro intercultural de idiomas e tradições Brazil Ahead, que inclui a Brazil Ahead, especializada em português e cultura brasileira, e a American Ways, focada no Inglês e cultura americana para brasileiros. 

Cris Vieira dá aulas privadas para grandes executivos em Nova York e a equipes de brasileiros em em multinacionais, que precisam falar a língua com uma pronúncia correta e clara. Com clientes como Bradesco e o Banco do Brasil, a profissional também tornou-se referência no trabalho de aperfeiçoamento de pronúncia para atores/atrizes, cantores (as) e influencers brasileiros que precisam atuar em Inglês para o mercado internacional.

Trending