Connect with us

Crítica de Filmes

“Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa” traz comédia, muita ação e mulheres poderosas | Crítica

Publicado

em

ARLEQUINA BIRDS OF PREY

Harley Quinn está de volta no filme “Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa”, que estreia nesta quinta (06) em todos os cinemas. Ao lado de outras personagens super fortes e carismáticas, o filme é cheio de cenas de ação, comédia, além de uma dose enorme de Girl Power.

Além de Margot Robbie, que repete a personagem vivida em “Esquadrão Suicida”, o elenco do longa conta com Mary Elizabeth Winstead como a Caçadora, Jurnee Smollett-Bell como Canário Negro, Rosie Perez como Renee Montoya e a jovem Ella Jay Basco como Cassandra Cain. Além de Ewan McGregor como o vilão Máscara Negra, com Chris Messina vivendo o assassino Victor Zsask.

Com direção de Cathy Yan, o longa narra eventos após o término de relacionamento da Arlequina com o Coringa pela visão totalmente distorcida da personagem. Junto das outras mulheres super poderosas citadas acima, Harley está passando por um momento de redescobrimento pessoal e vê a vida virada de cabeça pra baixo – como se já não fosse! – quando tem que proteger Cass, uma jovem procurada por Roman (Máscara Negra).

Margot está impecável no papel de Harley Quinn, assim como esteve em “Eu, Tonya”, que lhe rendeu a indicação de Melhor Atriz no Oscar de 2018. Robbie consegue trazer leveza e a veia cômica que a personagem precisa, mas sem perder a essência do que ela é de verdade. As cenas de ação de Harley são todas cheias de pequenos pontos distorcidos da realidade, como em uma específica onde a personagem atira confete, tinta e travesseirinhos ou quando saem fogos de artifício de uma explosão.

O roteiro é bem construído de forma que te faz conhecer ainda mais a personagem e entender as motivações não só de Harley Quinn, mas de outras personagens também. Já a fotografia é excelente e muito bem elaborada. Quanto aos figurinos, só digo que cosplayers ficarão felizes com o tanto de roupas que Harley usa neste filme.

Sobre a trilha sonora, que já está disponível nas plataformas digitais, a execução dentro do longa não é tão emocionante. A escolha das canções que farão parte do longa servem não só para embalar os momentos, mas para transmitir sensações, para deixar a cena ainda mais emocionante. Num conjunto, observando o filme por inteiro, não rolou.

“Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa”, que está atualmente com 91% de aprovação no Rotten Tomatoes, é um filme bastante divertido e traz cenas bastante engraçadas. Além disso, podemos conhecer um pouco mais de quem é a Arlequina, somos apresentados a personagens interessantes e até a algumas fraquezas da Quinn, que mesmo sendo meio sádica, ainda consegue ser uma boa pessoa.

Até o momento não se sabe se o filme terá uma sequência, mas o enredo dá margem para uma continuação da história. A julgar pelas criticas positivas e pelo laço afetivo que o público criou com a personagem principal do longa, seria uma boa pedida um segundo filme mostrando ainda mais aventuras de Harley.

Nota: ⭐⭐⭐⭐

Trending