Connect with us

Música

Com referências dos anos 90 e beats old school, Pedro Sampaio lança “Pode Dançar”; assista o clipe!

Publicado

em

PEDRO SAMPAIO PODE DANÇAR

Pedro Sampaio lançou nesta sexta-feira (17) em todas as plataformas digitais o single “Pode Dançar”, que traz na sonoridade beats old school e diversas referências dos anos 90, do Miami Bass e do Funk Melody. Além disso, Sampaio decidiu ir contra a tendência e diminuir ritmo da canção divulgando a faixa com apenas 130 bpm.

“’PODE DANÇAR’ é um conjunto de inspirações. Quis resgatar um pouco da essência dos anos 80 e 90, na época do Miami Bass e do Funk Melody, que tinha artistas como Stevie B e MC Hammer. Foi um período muito rico da música, principalmente da música urbana, e que deu origem ao funk que escutamos hoje. Então eu quis trazer de volta um pouco dessa essência, sem perder a minha originalidade e a energia que tem nas minhas músicas, da dança, da entrega. Essa mistura toda deu origem ao single”, comenta Pedro.

+ “REMIXES!” | Pedro Sampaio lança primeiro EP da carreira; confira!

Com uma super produção, Pedro Sampaio também lançou o divertido clipe da canção, com direção de Fernando Moraes, o nome por trás de diversos videoclipes de grandes artistas do cenário atual. O videoclipe revisita o passado, recriando os famosos banhos de espuma e passinhos presentes nos bailes da época, devidamente atualizados com uma linguagem moderna e contemporânea.

O próprio artista assina o figurino usado no clipe, trazendo referências do urban style frequentes em seu dia a dia. Para a alegria dos fãs, o moletom tie dye amarelo com a logomarca do single ganhará uma tiragem limitada.  

Pedro e eu temos uma bela sintonia, além de ele ser um artista que entrega muito em frente às câmeras. Trabalhamos juntos em “Sentadão” e, desde então, a gente sempre conversa, troca ideias… Quando ele veio falar comigo de “Pode Dançar”, com todas aquelas referências, logo veio na nossa cabeça as espumas, os passinhos, um brainstorm completo. É colorido, animado, e deve agradar em cheio o público mais adulto também o mais infantil de Pedro Sampaio”, comenta Fernando Moraes.

Trending