in ,

Entrevista | Aretuza Lovi lança “I Love You Corote” e comenta sobre EP de inéditas

(Crédito: Ernna Cost)

Após mais de um ano sem novos lançamentos, Aretuza Lovi lançou na última sexta (24) a faixa “I Love You Corote”, primeira de um EP de inéditas ainda sem data de estreia divulgada. A produção, que está disponível em todas as plataformas digitais, chegou acompanhada de videoclipe com uma alta produção.

“I Love You Corote”, assim como todo o EP, foi pensado para transmitir a verdade da artista, algo que Aretuza Lovi sempre busca atingir nos lançamentos. O videoclipe, por exemplo, traz referências do que a artista viveu no tempo em que trabalhou em banda. “O clipe traz esse enredo das histórias de banda, pelas estradas, a vida de uma popstar do forró. A gente tá fazendo esse enredo do que eu vivi. Tudo faz parte das minhas histórias de vida, da minha realidade, da minha verdade.”, explica.

Quanto a sonoridade, a faixa mistura o forró raiz com batidas eletrônicas e reforça a brasilidade que Lovi faz questão incluir na carreira. “Quando eu vou pensar em escrever minhas músicas o primeiro ritmo que aparece é o forró e o ritmo calipso e por muito tempo eu falei assim “Meu Deus, será?” e, cara, será não! Eu gosto disso, eu preciso trazer isso de misturar o forró raiz com batidas mais eletrônicas e fazer um forró eletrônico e é muito legal. Eu vi que pessoas fizeram, a Pabllo também fez, e isso é muito legal porque isso é uma forma de homenagear o nordeste.”, conta a artista, que completa dizendo que já morou no Nordeste e no Norte e que estas regiões a abraçaram e despertaram nela a vontade de ser artista.

Além disso, a artista contou com grandes contribuições no projeto. A faixa é uma parceria com os Dogz, time formado pelo time de produtores Pablo Bispo, Ruxell e Sérgio Santos, e Noize Men. A composição traz a contribuição da cantora trans baiana Keveny.

“Tanto EP quanto a primeira faixa a gente quis fazer uma soma de trazer pessoas que estão inseridas mesmo ritmo. Então, produção da faixa é uma parceria com os Dogz, o que são alguns dos maiores nomes de produção e composição do Brasil hoje atrás de grandes artistas, e a gente somou com a galera que é o Noize Men, que é um produtor baiano e também tem colaboração na faixa de Problema Seu, da Pabllo. Trouxemos também a Keveny, que é uma compositora baiana trans que é muito talentosa e ela também tá debutando, a primeira faixa dela já está lançada.”, conta.

“É muito incrível trabalhar com essas pessoas porque tudo faz parte da minha verdade. Eu morei na Bahia também, morei Juazeiro. Então, tem essa pitada da galera da Bahia, do Nordeste, de ser uma compositora trans porque faz parte da minha diversidade, da minha militância.”, diz Aretuza, que completa dizendo que está muito feliz com o resultado do novo lançamento. “É como se alguém tivesse entrado na minha cabeça e imprimido tudo do jeito que eu pensei.”, finaliza.

Os detalhes do EP ainda seguem em completo segredo, mas Aretuza adianta que será dividido em duas partes, uma agendada depois do Carnaval e a outra mais adiante, e as músicas falarão muito de amor. “Tem música para você amar, dançar, beber, se apaixonar, se declarar.”, conta. Além disso, o projeto contará com uma parceria “bem fora da caixa”.

“É um EP que eu sempre quis fazer, de cantar coisas sem medo do que as pessoas vão achar. Porque a gente fala assim “Ah, será que fulano vai gostar?”. A gente faz muito para agradar aos outros e acaba não se agradando. Então, pra mim, é muito mais importante me agradar, sentir satisfeito no que eu tô fazendo porque porque eu posso agradar uma pessoa, mas aquela pessoa que eu vou agradar vai estar feliz e vai ser compatível com que eu quero passar.”, explica.

Sobre os videoclipes, Aretuza comenta que pretende trabalhar mais faixas do projeto, mas a escolha dos singles dependerão do feedback do público. “Tem várias músicas que eu quero trabalhar no EP. Geralmente a gente lança coisa e fala “Cara, a galera vai escolher essa” o que vai fazer clipe,entendeu? Tem isso também. É muito importante porque opinião do meu público é primordial porque é para eles que eu tô aqui. Então, isso para mim é muito importante, esse feedback, fazer o que eu acho”, conta.

Aretuza Lovi é uma das principais vozes do movimento LGBTQIA+ no Brasil e, ao lado de Pabllo Vittar e Gloria Groove, dominou as paradas musicais em 2018 com o single “Joga Bunda”. A faixa faz parte do álbum de estreia da artista lançado no mesmo ano e intitulado “Mercadinho”, que também contou com a parceria com Pablo Bispo, Ruxell e Sérgio Santos.

Participação de Iza no Verão Tim é transferida para Copacabana; saiba mais!

CarnaVip 2020 | Pocah estreia bloco de Carnaval no MAM Rio