in ,

Entrevista | Do pop, Lolla lança projeto com 3 faixas de funk e fala sobre relação com o público LGBTQIA+

A cantora que é LGBTQIA+ e feminista assumida, causa nas redes sociais ao dar sua opinião política e mostrar seu dia a dia como ativista.

A carioca Lolla, de 25 anos, com pouco mais de 3 anos de carreira na música vem despontando nas paradas musicais e se prepara para lançar na próxima sexta-feira (08) o seu quinto single intitulado “Alucinação” que faz parte do projeto “Funk-se” da artista anunciado hoje (05) nas redes sociais da cantora. A ruiva que é do segmento pop, irá lançar três faixas de funk até o final deste ano.

O Poltrona Vip conversou um pouco com Lolla que contou que a ideia do projeto veio à pedido dos seus fãs: “Todo mundo sabe que eu amo funk, adoro balançar minha raba, sempre posto vídeos dançando. Acho o funk um movimento importante e essa minha admiração fez com que a galera pedisse muito e eu atendi.” – disse ela.

“Depois de Alucinação vem mais 2 músicas por aí, são todas em 150 bpm e a cada música fica ainda mais funk. Acho que vou me divertir como nunca com esse trabalho.” – completa Lolla animada.

A cantora estreou no mercado fonográfico com o single “Fantoche” que tocou em todas as casas noturnas de segmento LGBTQIA+ no Rio de Janeiro e abriu portas para que a artista se apresentasse dividindo o mesmo palco que artistas renomados e passando por casas como The Week Rio e Bubu Lounge em São Paulo. O vídeo da primeira faixa de trabalho da cantora foi feito baseado na força de vontade da artista e sua equipe de colocar algo na rua, mesmo sem muitos recursos.

A ruiva que sempre fez questão de lançar trabalhos aos quais se identifica, disse que o processo criativo de suas músicas não mudaram, mas que hoje ela consegue saber aonde deve estar pisando: “Os processos criativos são basicamente os mesmos, porém a única diferença é que agora tenho mais experiência, aprendi muita coisa, mas continua sendo tudo na garra e bem a minha cara.” – disse Lolla.

O último lançamento de Lolla, a faixa “Perigosa”, teve destaque grande na mídia e um ótimo desempenho no Spotify. Hoje conta com mais de 50 mil plays e a cada dia que passa só aumenta. Para a artista esse lançamento “foi mara” e uma realização muito pessoal.

“Minha música mais pop, um reggaeton com uma letra empoderada e um clipe pra lá de sensual. Foi um trabalho muito meu , muito haver com quem eu sou na minha intimidade e ver o quanto a galera curtiu tem um “Q” ainda mais especial.” – conta ela orgulhosa.

“A maioria das minhas músicas tem muito a ver com coisas que eu já passei. Histórias que eu vivi e que vejo que acontece com muita gente, disso que eu gosto de falar. Adoro a sensação de “essa música sou eu todaaaa” quero que as pessoas sintam isso.”, conta a cantora que tem uma ligação muito forte com o público LGBTQIA+.

Figurinha carimbada em movimentos como paradas gays e debates, a cantora diz que não é menos que sua verdade cantar para este público tão caloroso: “É o meu mundo, minha comunidade, minha segunda família, minha identidade… Como todas as famílias não é perfeita, mas é lá meu porto seguro.” –  finaliza Lolla.

E se você curtiu o trabalho da Lolla e essa entrevista pode começar seguindo ela aqui nas redes sociais.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Terceiro filme da franquia “Animais Fantásticos” será ambientado no Rio de Janeiro

Harry Styles faz shows no Brasil em 2020