Connect with us

Entrevistas

Entrevista | Michel Teló fala sobre segunda parte do “Churrasco do Teló” e importância das plataformas digitais

Publicado

em

MICHEL TELÓ CHURRASCO DO TELÓ

O cantor e compositor Michel Teló lançou no último dia 13 em todas as plataformas digitais a segunda parte do projeto “Churrasco do Teló”, que contará com três EPs e seis músicas cada, além de gravações ao vivo disponibilizadas semanalmente no canal oficial do artista no Youtube.

“É um projeto que eu tenho um carinho muito grande, venho trabalhando há bastante tempo na escolha do repertório, na concepção da ideia do Churrasco do Teló. E aí, realmente é um momento que eu acho até importante da gente lançar música, lançar alguma forma de trazer uma leveza para as pessoas que estão em casa, né?”, conta Teló sobre o projeto que foi gravado em janeiro deste ano.

O segundo volume do álbum chegou acompanhado do videoclipe “Quem Falou Mentiu”, que já conta com mais de 2 milhões de views no Youtube. A faixa traz uma letra chiclete e divertida, que, além de ficar na cabeça do público, reforça a fala do cantor de levar um pouco mais de leveza para as pessoas no momento atual do país com a Coronavírus.

“Eu fui para Goiânia ano passado para encontrar os compositores e a gente passou o dia inteiro com aquela turma ouvindo as canções e essa canção, que um dos compositores, na verdade, é o Murilo Huff, que é o marido da Marília Mendonça, junto com a galera dele que sempre compõem juntos. A minha canção de trabalho “Casal Modão” era dele também. Então, assim, alinha de composição deles combina muito com a minha linha como artista. Eu gosto de lançar canções que tem um refrão que gruda na cabeça, que leva a alegria, que é boa para dançar. Eu acho que esse momento é importante a gente tentar levar um pouco de leveza para esse momento, que já tão difícil para a pessoa que tá em casa, fazer uma música nova, um papo novo botar o pessoal para dançar, para descontrair um pouco… Eu acho que é muito legal.”, explica.

Diferente da primeira parte, que contou com um conceito de quintal com vídeos gravados em um cenário noturno, neste o Churrasco do Teló acontece em final de tarde, com aquela luz solar característica a energizar um trabalho mais dançante do que o primeiro. Segundo Teló, a ideia era realmente passar a ideia de um churrasco como os que ele costuma fazer para reunir os amigos, cantar e se divertir.

“Nesse caso aí eu passei um briefing para Pamela, que cuida da produção, e eu falei ‘Queria um local aberto, com visual bonito, bacana, para gente montar nessa caminhonete e a nossa churrasqueira e gravar’. E aí ela me mandou vários locais, várias fotos e de repente chegou a foto dessa árvore e essa represa de fundo e eu falei ‘Aí! É aí que eu quero gravar!’.“, conta Teló. “Eu amei o local, foi uma tarde muito bacana que a gente passou com a galera, foi uma tarde muito especial”, finaliza.

Sobre a receptividade do público com o projeto a nova forma de lançamentos, o cantor comenta que as plataformas digitais ajudam muito nesse movimento. “Eu acho que é uma tendência boa. Acho que esse novo mercado, esse novo formato salvou a indústria fonográfica, que há pouco tempo atrás para os cantores sertanejo, para a grande maioria, a música estava sendo mais um cartão de visitas para você fazer show e a receita sendo do show. Agora começa a ter uma receita com a música através dos streamings das plataformas e isso é muito bom para nós artistas. É importantíssimo e realmente veio para revolucionar”, diz.

“O público está cada vez mais eclético. A galera que ouve sertanejo, ouve rock, ouve música eletrônica, ouve forró… Tá todo mundo muito eclético. Acho que tem tribos, mas a galera ouve mais de tudo. […] Isso é muito legal. Eu acho que esse novo momento com as plataformas, elas trouxeram essa facilidade de isso acontecer e o pessoal está cada vez mais eclético”, diz Michel, que completa dizendo que atualmente as pessoas respeitam mais os gostos musicais das outras.

Michel relembra que foi um dos primeiros a ter uma música no topo do Spotify, quando o aplicativo ainda nem existia no Brasil. “Inclusive, eu tive a alegria de começar isso com “Ai se eu te pego”. O Spotify nem existia aqui no Brasil e a gente chegou lá na Alemanha um dia de divulgação e pessoal da gravadora falou “Parabéns, a música primeiro lugar no Spotify” e a gente nem sabia o que era Spotify, mas lá já tava bombando, já é uma plataforma nova que logo no começo eu tive alegria de ser primeiro lugar e muitos países, né.”, conta o artista, que atualmente coleciona mais de 1 milhão de ouvintes mensais na plataforma.

Com uma agenda de tirar o fôlego, Michel Teló dedica o tempo ao trabalho com a música, como jurado do programa de talentos The Voice, o espetáculo “Bom Sertanejo”, além de cronograma de shows e o “Churrasco do Teló”. Os compromissos do artista tiveram que ser suspensos, por conta da quarentena do Coronavírus, mas Teló aproveita o tempo da melhor e mais prazerosa maneira possível ao lado da atriz Thaís Fersoza, esposa do cantor, e dos filhos.

Sobre a família, Teló comenta que sempre teve o sonho de constituir família, de ter uma esposa e filhos, mas também que é um desafio muito grande conciliar o trabalho com aqueles que ama. O artista completa que é preciso muito foco no trabalho, mas também saber abrir mão de algumas coisas para se dedicar às pessoas que tanto ama.

“Esse sempre foi meu maior sonho. Sempre foi meu maior sonho desde sempre, desde quando era adolescente. Eu e minha família, minha esposa, os meus filhos, a gente poder construir isso, uma história bonita juntos. E isso se concretizou, né?! É um desafio nosso da humanidade tentar ter esse equilíbrio. É muito difícil porque quando você tá trabalhando, você tá em alto nível, tá jogando com os grandes, você tem que dedicar muito tempo para isso. Então, achar o equilíbrio e falar ‘Até aqui tudo bem’ é um desafio muito grande. Você tem que abrir mão de algumas coisas para tá junto… ‘Vamos segurar um pouco agenda de shows, vamos segurar isso aquilo porque eu quero tá junto’. A gente viaja muito, a gente tá muito tempo fora de casa, passa três, quatro dias fora de casa totalmente ausente. Então, a gente vem tentando desde sempre aprender com isso. Acho que é importante a gente entender o momento, até onde você quer ir, seu objetivo e foco. Encarar isso com foco, trabalhar, saber dividir isso e dar valor a estes momentos que a gente pode estar junto.”

Com uma visão otimista da atual situação do país, Michel comenta também que por mais que o momento seja difícil, esta também é a oportunidade de passar mais tempo com a família. “Eu acho que muitas vezes as pessoas pedem isso, né? “Poxa, eu queria ter mais tempo para minha família, meus filhos.’. Então, a oportunidade é essa mesmo.”, finaliza.

Trending