in

Focado nos bastidores da busca pela perfeição, “Ford vs Ferrari” chega às telonas | Crítica

“Ford Vs Ferrari” conta a incrível história do visionário designer automotivo americano Carroll Shelby (Matt Damon) e do destemido piloto britânico Ken Miles (Christian Bale). Juntos, eles lutaram contra o domínio corporativo, as leis da física e seus próprios demônios pessoais para construir um carro de corrida revolucionário para a Ford Motor Company, assumir o controle das pistas e derrotar os carros dominantes de Enzo Ferrari, nas 24 Horas de Le Mans, na França em 1966.

Quem vai assistir ao filme esperando incontáveis cenas de ação envolvendo carros, pode até encontrar algo do tipo, porém elas não são o foco. O diretor James Mangold (Logan) tem como principal objetivo mostrar ao público o que de fato aconteceu nos bastidores durante a batalha entre as montadoras Ford e Ferrari nos anos 60, trazendo em detalhes toda a discussão sobre projetos na busca pela perfeição, nos fazendo presenciar uma espécie de guerra de egos para provar quem tem os melhores carros, o que acaba ganhado mais força, quando os responsáveis pelo marketing da empresa tentam impor suas ideias de qualquer maneira, na busca de uma melhor posição da marca perante ao público.

Vale ressaltar que apesar de suas mais de 2 horas de duração, o longa tem uma montagem bem fluida, cadenciada nos momentos certos e que também te fazem se segurar na poltrona durante suas excelentes cenas de ação que ganham um tempero a mais devido as ótimas atuações de Damon e Bale, o que não surpreendera caso um dos dois venha a beliscar alguma premiação na próxima edição do Oscar.

“Ford vs Ferrari” traz uma excelente experiência aos espectadores, pois não é só mais um filme de cenas eletrizantes de carros. O longa funciona para quem é fã de automobilismo e também para quem curte uma boa história com nuances de drama, ação e comédia.

Gloria Groove lança clipe de “Magenta Ca$h”, parceria com Monna Brutal

Ivete Sangalo apresenta Live Experience no Rio de Janeiro este mês