Connect with us

Música

Giulia Be encerra 2020 com lançamento do “solta deluxe” e clipe de “eu me amo mais”

Coletânea traz os sucessos já conhecidos pelo público e mais 7 novas faixas-bônus

Publicado

em

GIULIA BE PENTATONIX

Depois de um ano agitado e cheio de grandes sucessos, Giulia Be resolveu presentear os fãs nesta sexta-feira (18) e com o lançamento do “solta deluxe”, que traz as faixas originais de “solta” somadas à mais sete novas melodias. Disponível em todas as plataformas digitais, o projeto chegou acompanhado do videoclipe de “eu me amo mais”, que fala do amor próprio.

A cantora separou para esse compilado, faixas guardadas há tempos, canções especiais de sua vida, que agora fazem a ela todo sentido divulgar. Outras, são inéditas, feitas pensando no deluxe. Foram gravadas em pouquíssimos dias, eram para ter sido vozes de guia apenas, mas ficaram tão legais, que a cantora não precisou voltar ao estúdio.

“Cada faixa tem um significado diferente para mim e para meus fãs. Sinto que mostram novos lados de uma Giulia. O “solta” me trouxe maturidade. É curioso que eu tenha escolhido o símbolo da borboleta para me representar quando originalmente lancei o EP, pois só agora sinto que estou saindo do meu casulo. Só agora sinto que a menina está se soltando de verdade”, comenta a cantora.

O EP “solta” foi lançado em em maio deste ano e é atualmente EP feminino solo de maior sucesso no Spotify Brasil. A coletânea ganhou ainda disco de platina, com mais de 400M de streams nas plataformas de música. E não só esses feitos, com as faixas Giulia ganhou também diamante duplo (com “menina solta”), platina duplo (com “se essa vida fosse um filme”), platina duplo (com “(não) era amor” e disco de ouro (com “recaída”).

Confira abaixo o qual sentimento cada canção expressa:

Em “outros”, fala-se de um amor que não pode ser interrompido, não pode ser deixado ir, mesmo que as pessoas deem motivos, não se pode desistir do que se quer;

“amuleto” fala de um amor que é intenso, que a pessoa se doa 100%, mas que precisa ser cuidado e, livre também, porque senão escapa entre os dedos.  Foi a mais recente a entrar na vida de Giulia, além de ser a canção que a apresentou ao Bruno Caliman, um dos principais nomes da composição brasileira;

“chega (acústico)” traz a história de um amor submisso e o quanto isso dói, machuca e que por isso, precisa acabar. É uma versão acústica, que Be já apresentava nos shows;

“deixe-me ir” discorre sobre um amor que perdeu o encanto por desgastes e que só cabe a pessoa mudar isso ou apenas deixar ir, deixar para lá. Foi a música do primeiro cover que Giulia colocou na internet;

“plan B”, canção em inglês, fala de um amor que deixa você louco, perdido e apenas como um plano B da pessoa e não uma prioridade. Foi feita com base numa troca de confidências de uma amiga com Giulia. Postada nas redes em trecho um tempo atrás, foi muito pedida pelos fãs para virar lançamento;

“amor de verão” enaltece a força e densidade dos amores de verão, rápidos, porém inesquecíveis. Foi feita em 2017, a primeira escrita em português por Giulia. Mostra a cantora no começo, ainda sem saber como seria sua carreira. É uma Giulia do passado, que hoje vê o quanto ela foi crucial, o quanto a incentivou para que não parasse. Be quer que meninas ouçam hoje e sintam isso, que tudo é possível, basta sonhar.

Publicidade

Facebook

Twitter

Trending