Connect with us

Música

Entrevista | Michel Teló lança EP “Pra Ouvir no Fone” e clipe de “O Tempo Não espera Ninguém”

Publicado

em

(Foto: Allan Shigueaki Mogui)

Michel Teló lançou nesta sexta-feira (04) o novo EP “Pra Ouvir no Fone”. Disponível em todas as plataformas digitais, o projeto foi gravado durante a pandemia e traz uma sonoridade totalmente diferente dos últimos trabalhos do cantor, além de canções mais reflexivas, que emocionaram até Melinda e Teodoro, os filhos do cantor.

Para dar o pontapé inicial ao projeto, que conta com muita influência do que o cantor ouve, como Almir Sater e John Mayer, Teló escolheu a faixa “O Tempo Não Espera Ninguém” para ser a faixa a ter o primeiro videoclipe divulgado. A produção foi gravada em São Luiz do Paraitinga e teve direção de Douglas Aguillar.

“Foi emocionante! A gente procurou Douglas Aguilar para fazer a direção desses clipes e o Douglas conhecia esse lugar. A gente queria um lugar, uma coisa do campo algo como ‘É o Michel ali refletindo e cantando as suas canções, gravando ali’. Então, quando ele me mostrou lugar eu fiquei apaixonado e falei “É isso!”.“, começa o artista.

Teló completa dizendo que entre 2012 e 2013, no meio de toda a agitação do período e viagens todos os dias, sobrevoava as montanhas e admirava a paisagem. O cantor revela o desejo de estar no topo daquela montanha só apreciando. “Eu sou muito grato por tudo que eu vivi e grato por aquele trabalho todo, realizar aqueles sonhos, mas às vezes você quer um descanso e ali eu quando estava sobrevoando aquela montanha às vezes você está pousando e já tá naquele pôr do sol aí você fala ‘Rapaz, eu queria muito tá ali no alto daquela montanha com aquele visual deitado numa rede e curtindo esse pôr do sol’. Passaram-se muitos anos, uns 7 ou 8 anos, e de repente eu tava numa montanha maravilhosa, um vale maravilhoso, com um dia inacreditável, com pôr do sol aquele alaranjado descendo assim a coisa mais linda e cantando canções tão especiais, sabe?! Foi emocionante. Muitos momentos meu olho marejava e eu tava curtindo aquilo porque momento do dia que eu amo, é pôr do sol. Então, gravar ali foi muito representativo, sabe? O Douglas trouxe lugar e, nossa, foi muito genial a maneira como ele conduziu a filmagem e aí foi muito especial também de relembrar isso tudo. Aquela vontade de estar numa montanha lugar lindo e de repente eu tava gravando um projeto tão especial para mim, foi muito legal.”, conta.

Sobre a pandemia, Michel se manteve em isolamento com a família e conta que respeitou muito as normas de segurança da pandemia. O artista revela que só saiu de São Paulo para vir ao Rio de Janeiro por conta das gravações do The Voice, onde é jurado. “Então, realmente um ano muito diferente de tudo, né. Minimamente duas ou três ou quatro vezes por semana eu tava fora de casa viajando fazendo shows e esse ano a partir de março: fica em casa! E a gente resolveu ficar em casa mesmo porque a gente tem duas crianças pequenas, a gente tem nossos pais, a gente tem a nós para cuidar e cuidar dos outros. Se eu não tenho show para fazer, não tenho motivo pra sair, a gente decidiu ficar em casa e é isso que estamos fazendo. A gente só saiu de São Paulo para vir para o Rio de Janeiro por causa do The Voice, estamos numa casa aqui, eu só saí para ir no The Voice e volto com todos os protocolos. A gente foi, dois dias, pegou a turminha, geralmente numa segunda ou terça-feira, fomos aqui na praia num local totalmente deserto então a gente tá levando muito a sério isso.”, diz.

Teló se tornou um dos grandes adeptos das transmissões ao vivo durante a pandemia e fez diversas apresentações ao público, além de eventos corporativos. O cantor revela que achou que o ano fosse ser muito difícil, mas que os trabalhos começaram a surgir e foi aí que o processo de produção do “Pra Ouvir no Fone”.

“Que gostoso poder cantar, poder fazer live, milhões de pessoas assistindo. Você não tem aquela troca, aquele olho no olho, aquela galera cantando com você, mas você tá cantando, você está exercendo sua profissão. Já deu um ‘que gostoso que a gente pode cantar’. Eu tenho feito muitas lives corporativas. Fiz duas semana passada, tem uma essa semana, semana que vem são quatro lives e isso com o The Voice terça e quinta, e tem campanhas de publicidade. Então, eu achei que ia ser um ano muito difícil, um ano que a gente não ia fazer nada, mas começaram a surgir os trabalhos e ali em abril eu liguei pro Marcinho, que produziu esse álbum junto comigo e com Teófilo, e falei ‘Marcinho, tô te mandando uma guia vamos começar a gravar’ e mandei o ‘O Tempo Não Espera Ninguém’ mandei algumas referências, a gente fez um primeiro arranjo numa referência muito mais pop, mais MPB assim a gente falou ‘Cara, não bem isso a gente quer mais viola’. Ali a gente começou falei ‘Beleza, nessa loucura toda’… só eu Thais, Melinda e o Teodoro em casa, eu cozinhando, a Taís limpando a gente trocando porque a gente tem que ficar de olho porque são duas crianças uma de 3 e outra de 4, na época eles tinham dois e três não tinham nem feito 4, então nessa loucura toda eu fui devagarinho produzindo e fazendo o projeto e aí nasceu o ‘Pra Ouvir no Fone'”, conta.

“Um ano muito diferente, mas confesso para você que nesse mês agora de dezembro então todo dia eu tô trabalhando, na grande maioria aqui, mas virou uma loucura e isso é tão bom a gente poder fazer o que a gente ama, a gente se virar fazendo o que a gente ama, tá trabalhando tá fazendo o que a gente ama é muito especial. […] Esse ano esse ano lançamos o ‘Churrasco Teló’, era para rodar eventos do ‘Churrasco do Teló’ pelo Brasil, mas acabou não acontecendo nenhum. Quando a gente ia começar a rodar… mas deixa quando a pandemia passar o churrasco volta.”, completou.

Dono de diversos hits que marcaram e conquistaram fãs em todas as partes do país, Michel Teló finaliza falando que não tem a pretensão de repetir os resultados como os de “Figidinha” ou “Ai Se eu Te Pego”, mas acredita que as pessoas poderão sentir a verdade que depositou nas canções.

“A gente sempre conversou eu não tenho até falei isso aquela expectativa né que vai ser a explosão igual quando eu lancei Fugidinha, lancei Ai se eu te pego, a gente tinha uma expectativa que vai bombar que vai ser uma loucura uma coisa popular, extremamente popular, esse não existiu muito essa expectativa esse é sabe aquele projeto que a gente faz cara vou fazer tô curtindo muito cantar essas músicas tô curtindo muito produzir esse álbum pensar nos arranjos a gente fazer isso juntos e eu acho que quando a gente faz com a nossa verdade as pessoas sentem também então sem pretensão de virar aquela loucura”, diz.

Assim como “O Tempo Não Espera Ninguém”, as outras canções do projeto já contam com videoclipes gravados e o cronograma de lançamento ainda não foi revelado, mas em breve os fãs poderão conferir os visuais de cada uma das músicas desse projeto tão íntimo de Teló.

Gostou desta notícia? Acompanhe a Poltrona Vip no Twitter e Instagram para muitas outras novidades. Além disso, também estamos no Facebook. Curta nossa página para não perder nada! 

Trending