Famosos

Mickey Madden, baixista do Maroon 5, se afasta da banda após prisão por violência doméstica

Publicado

em

O baixista Mickey Madden anunciou seu afastamento do Maroon 5 por tempo indeterminado. A notícia vem duas semanas depois do músico ser preso em Los Angeles acusado de violência doméstica. Mickey foi liberado no mesmo dia após o pagamento da fiança de 50 mil dólares.

“Tenho algumas coisas com as quais preciso lidar agora, então decidi tirar licença do Maroon 5,” disse Madden em comunicado à revista People. “Durante esse período não quero ser uma distração para meus companheiros de banda, eu desejo tudo o de melhor a eles.”

+ Baixista deixa Simple Plan após acusações de abuso sexual

Os detalhes da suposta agressão ainda não estão claros, mas um porta-voz da polícia de Los Angeles informou à imprensa estadunidense que as acusações eram especificamente de violência conjugal. Mickey é esperado em julgamento no dia 29 de setembro e se condenado pode enfrentar até seis anos de prisão.

A banda se pronunciou através de um representante: “Nós estamos profundamente devastados por essas informações decepcionantes. Conforme sabemos mais sobre o caso, olhamos para isso de forma muito séria. Por enquanto estamos permitindo que todos os indivíduos envolvidos tenham espaço para resolver as coisas.”

Junto de Adam Levine, Madden era o único membro fundador do Maroon 5 na banda. Ele já fazia parte dela quando o grupo ainda era uma banda de garagem, chamada Kara’s Flowers. O baixista já foi preso antes, em 2015 em Manhattan, por posse ilegal de drogas. Ele foi supostamente pego pela polícia depois de oferecer cocaína para James Gubelmann, ex-namorado de Ivanka Trump, filha de Donald Trump. A pena foi cumprida com serviço comunitário.

Trending

Copyright © 2020. Poltrona Vip