in

“Predadores Assassinos” traz trama simples e objetiva, porém de tirar o fôlego | Crítica

Durante um terrível furacão, Haley (Kaya Scodelario) vai ao resgate de seu pai Dave (Barry Pepper) e o encontra gravemente ferido no porão de casa, quando um ataque implacável de um bando de crocodilos gigantes acontece no mesmo momento em que o nível da água sobe e os deixa presos.

Com direção de Alexandre Aja (Piranha), o longa tem uma narrativa bem objetiva, que traz uma história curta como pano de fundo para poder ambientar o espectador e fazê-lo entender com qual tipo de cenário está lidando e gerar uma certa empatia pelos personagens. Partindo deste ponto, o filme já entra de cabeça na ação, colocando a protagonista em uma imediata luta pela sobrevivência e deixando bem claro para o espectador que uma situação que já está bem ruim, pode se complicar ainda mais.

Ao trazer para as telonas mais um thriller em que a trama é baseada no confronto entre humanos x predadores, a Paramount acerta em cheio e entrega exatamente o que o público alvo gostaria de ver. É claro que não poderia faltar aquela velha enxurrada de clichês comuns aos filmes do gênero, porém isso não muda o fato de que “Predadores Assassinos” consegue atingir ótimos pontos de tensão que nos fazem ficar grudados na cadeira a cada instante.

“Anti-Herói” | Em novo álbum, Jão expressa o amor ‘no sentido mais cruel’

Reflexivo e questionador, “AD Astra – Rumo às Estrelas” chega aos cinemas | Crítica