in

Lexa, PK, Ferrugem, Lia Clark e Azzy são atrações do Espaço Favela do Rock In Rio 2022; confira a line-up!

Foto: Otavio Pinheiro

Após o enorme sucesso na edição passada, o Rock In Rio anunciou nesta segunda-feira (04) que o Espaço Favela estará de volta neste ano. Com shows de Lexa, Lia Clark, Azzy, Ferrugem e outros grandes artistas, o palco contará com muitas surpresas e novidades.

Ferrugem, que fará a grande estreia no Rock In Rio, foi nomeado o embaixador do palco. Nascido e criado em Campo Grande, subúrbio do Rio de Janeiro, o cantor, que já foi ambulante e vendedor de jornais, está confirmado como a principal atração do palco no line-up do dia 10 de setembro. O artista carioca promete uma mistura entre as faixas do novo álbum, “Ferrugem em casa”, e os sucessos mais antigos, como, “Eu Juro”, “Atrasadinha” e “Climatizar”

O palco contará ainda com shows da banda Gangrena Gasosa, no dia 2 de setembro; PK convidando MC Don Juan no dia 3; Funk Orquestra, no dia 4; Drenna, no dia 8; MD Chefe convida DomLaike, no dia 9; Orochi, como uma das principais atrações do dia 10 e Lexa no dia 11. Juntos, considerando as principais redes sociais, eles somam mais de 106.5 milhões de seguidores, incluindo a plataforma de entretenimento TikTok.

Confira abaixo a line-up completa do Espaço Favela:

Dia 2 – Gangrena Gasosa, Affronte, Revengin
Dia 3 – PK convida Don Juan, Bin, Azula
Dia 4 – Funk Orquestra, Buchecha, Taylan
Dia 8 – Drenna, TH4I convida Lia Clark, Izzra
Dia 9 – MD Chefe e Domlaike, Choice, Marvvila
Dia 10 – Ferrugem, Orochi, El Pavuna
Dia 11 – Lexa, Azzy, Ella Fernandes

Estrutura repaginada

O Espaço Favela chega ainda mais robusto e contará com telões em formato de outdoor retangular, típicos das comunidades, uma nova cenografia colorida e lúdica, incorporando todo o potencial da economia criativa que permeia esses locais, a partir das danças, música e de todas as manifestações culturais presente nas favelas. A proposta é levar para a Cidade do Rock os costumes, os botecos das favelas e as iguarias peculiares daquela cultura.   

Para o diretor artístico do Espaço Favela, Zé Ricardo, o Rock in Rio olha para as favelas buscando enaltecer e celebrar todos talentos que nascem delas. “O Espaço Favela teve um crescimento e se firmou na Cidade do Rock após uma estreia memorável na edição de 2019. Este ano, vamos receber no palco artistas que já são consagrados e de muita expressividade no Brasil, que possuem uma grande base de fãs já estabelecida. Também, a partir de uma curadoria que envolve líderes das comunidades e projetos sociais, traremos ao palco os novos talentos — cantores, bandas e bailarinos — que são locais dessas áreas. Vamos abordar uma narrativa não só de artistas expoentes, mas também as vozes que já são uma grande potência na indústria. Um verdadeiro encontro de fenômenos.”, finaliza Zé.

“Usamos o poder de reverberação do Rock in Rio para dar ainda mais visibilidade aos talentos das  favelas do Rio de Janeiro. Não estamos falando em assistencialismo, estamos falando em valorizar aquilo que é bom, maravilhoso e que precisa apenas de mais luz para ganhar o mundo. Talentos que cresceram na favela e que estão adormecidos à espera de uma oportunidade para voar”, reforça Roberto Medina, presidente do Rock in Rio. 

O Espaço Favela tem como objetivo exaltar artistas consagrados e expoentes que nasceram nas favelas e nos subúrbios do Rio de Janeiro, independente dos gêneros musicais. Neste ano, 24 bandas de diversos ritmos musicais vão compor o line-up, que contará sempre com um headliner e mais outras duas atrações, além de DJs e 42 bailarinos.

Escrita por Otavio Pinheiro