in

“Ron Bugado”: dublagem terá vozes de Sophia Abrahão, Sérgio Malheiros e Marcelo Serrado

Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros foram escolhidos para integrar o time da dublagem brasileira de “Ron Bugado”, nova animação da 20th Century Studios em parceria com a Locksmith Animation. O longa contará ainda com a voz de Marcelo Serrado e o elenco anunciou a novidade com uma chamada de vídeo divertida.

Sobre os personagens de cada um, Sophia dá voz a Miss Thomas, professora de Barney, enquanto Marcelo dubla Graham Pudowski, o pai do garoto. Já Sérgio é a voz por trás do CEO da loja Bubble Inc, Mark Wydell, onde Graham comprou o B*Bot Ron.  

“Ron Bugado” conta a história de Barney, um estudante do ensino fundamental que tem dificuldade de ter novos amigos, e Ron, seu novo dispositivo digitalmente conectado que anda, fala e é seu “Melhor Amigo Pronto Pra Uso”. Os divertidos problemas de funcionamento de Ron, em contraste com a era das redes sociais, lançam a dupla em uma jornada repleta de ação, onde menino e robô aceitam a maravilhosa confusão de uma amizade verdadeira.

O elenco original de dubladores conta com as vozes de Zach Galifianakis (“Uma Dobra no Tempo”), Jack Dylan Grazer (“Shazam!”), Olivia Colman (“The Crown”), Ed Helms (“The Office”), Justice Smith (“Jurassic World: Reino Ameaçado”), Rob Delaney (“Deadpool 2”), Kylie Cantrall (“Gabby Duran: Babá de Aliens”), Ricardo Hurtado (“The Goldbergs”), Marcus Scribner (“Black-ish”) e Thomas Barbusca (“Chad”).

“Ron Bugado” tem direção assinada pelo veterano da Pixar Jean-Philippe Vine (“Carros 3” e “O Bom Dinossauro”) e pela co-fundadora da Locksmith Sarah Smith (“Operação Presente”), com Octavio Rodriguez (“Viva – A Vida é Uma Festa” e “Os Incríveis 2”) na co-direção. O filme animado chega aos cinemas do Brasil no dia 21 de outubro.

O roteiro é escrito por Peter Baynham (“Operação Presente” e os dois filmes da franquia “Borat”) e Sara Smith. A produção fica a cargo da co-fundadora da Locksmith Julie Lockhart (“Shaun, O Carneiro”, “Piratas Pirados”) e Lara Breay. Produção Executiva de Sara Smith, Peter Baynham e da presidente da Locksmith Elisabeth Murdoch.

Escrita por Otavio Pinheiro