Connect with us

Música

Recheado de música, “Unidas Pela Esperança” apresenta uma história sensível e divertida | Crítica

Publicado

em

“Unidas Pela Esperança” chegou aos cinemas nesta quinta-feira (14) e conta com Kristin Scott Thomas e Sharon Horgan como protagonistas. Baseado em uma história real, o longa mistura drama e comédia ao mostrar um time de esposas de militares trabalhando juntas em um clube do coral enquanto os maridos estão em combate.

Na trama, um grupo de mulheres de diferentes origens, cujos parceiros estão servindo no Afeganistão, se reúnem para formar o primeiro coral de esposas militares. As diferenças entre elas se tornam pequenas perto de todo o talento do time e o projeto dá tão certo que elas começam a ficar conhecidas internacionalmente.

Com direção de Peter Cattaneo (Ou Tudo ou Nada), o filme é ambientado no Reino Unido e traz a história desse pequeno grupo de mulheres que há mais de 10 anos se uniram e provocaram um movimento mundial e transformaram vidas. Atualmente, a iniciativa já atende mais de 2300 pessoas em todo o Reino Unido e em bases militares no exterior.

O coral é basicamente a válvula de escape e a única coisa que permite que estas mulheres tenham um momento de tranquilidade e esperança em meio àquele momento tão complicado. O elenco possui uma química muito grande e a escolha das atrizes é perfeita, pois exalta a diferença de cada uma e mostra pessoas reais e mais identificáveis.

As personagens são muito bem trabalhadas, até mesmo as que não tem tanto destaque e possuem certo protagonismo na produção. Além da vida dentro do coral, o filme também nos leva para questões mais íntimas de cada uma, conhecemos os medos, as preocupações e o desejo de que os maridos retornem são e salvos.

Um dos pontos mais divertidos de assistir no longa é a dinâmica entre Kate (Thomas) e Lisa (Horgan), que lideram esse grupo de mulheres vendo em cada uma o talento, que até então estava “escondido”. O filme traz uma nova perspectiva sobre essas esposas militares, traz para o mundo um movimento importante e que muda a vida de tantas pessoas, mas sem deixar isso pesado, cansativo ou até mesmo desinteressante.

Além da história cativante, “Unidas Pela Esperança” possui um ritmo muito prazeroso, é o tipo de filme que conquista o público e se torna o que chamamos de “comfort movie”, que são produções que relaxam, que contribuem para o lazer e que a gente não se cansa de assistir. Mesmo que se trate de um tema bastante sensível, tendo em vista a realidade das mulheres, o longa possui uma linguagem divertida, é cheio de alívios cômicos e acabamos nos apaixonando pelo time de mulheres e todas as peculiaridades de cada uma.

Trending