in

“Bacurau”, longa brasileiro, ganha prêmio do Júri no Festival de Cannes

O longa nacional competiu com produções de diversos lugares do mundo e foi premiado no Festival de Cannes

Os diretores Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho posam ao lado do diretor francês Ladj Ly ao receberem prêmio do Júri no Festival de Cannes.

Neste sábado (25), o Brasil fez história em evento francês. O filme nacional “Bacurau” ganhou, pela primeira vez, na terceira categoria mais importante do Festival de Cannes, empatando com o drama francês “Les Misérables”.

Dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornellas, o filme é ousado e mistura drama e suspense ao retratar uma cidade no Sertão, que aparentemente não consta nos mapas. Durante o agradecimento, Mendonça Filho, também produtor da obra, mandou um beijo para Pernambuco, sua cidade natal. Em fala política, Dornellas dedicou o prêmio a brasileiros envolvidos nas áreas da ciência, cultura e educação.

Há forte presença, no elenco e produto final, da valorização da diversidade e alusão ao cenário político do país. Confira o trailer de “Bacurau“:

O festival

Na cidade da França, Cannes, acontece desde 1946, sempre no mês de maio, um dos festivais mais prestigiados de cinema do mundo. Foi idealizado por Jean Zay e inicialmente conhecido por Festival Internacional du film. Somente a partir de 2002 o evento passou a ser chamado de Festival de Cannes.

Brasil no evento

Não foi a primeira vez que o Brasil marcou presença no festival. Em 1962 levou a Palma de Ouro, com a obra de Anselmo Duarte “O pagador de promessas”.

Sete anos após essa vitória, em 1969, “O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro” fez com que Glauber Rocha levasse o prêmio de Melhor Diretor.

Na categoria Interpretação Feminina, Brasil foi vencedor em dois anos, 1986 e 2008. No primeiro, Fernanda Torres ganhou, com “Eu sei que vou te amar”, e no segundo Sandra Coverloni, com “Linha de Passe”.

Entrevista: Lulu Santos lança o “Pra Sempre” e comenta mais sobre o projeto

Orquestra Petrobras Sinfônica apresenta “Concertos de Inverno”