in

“Halloween Kills” é nostálgico, ainda mais violento e repleto de tensão | Crítica

O ícone imbatível Michael Myers está de volta aos cinemas no filme “Halloween Kills: O Terror Continua”. O longa é o segundo da nova trilogia com direção de David Gordon Green e a décima segunda sequência da franquia “Halloween”, que ajudou a popularizar o subgênero slasher.  

Como tradicionalmente acontece nos filmes da franquia, “Halloween Kills: O Terror Continua” começa no momento em que o anterior encerrou mostrando a casa das Strode pegando fogo. Quando tudo parecia ter chegado ao fim, os moradores de Haddonfield, Illinois, vivem mais uma noite sangrenta de Halloween com o retorno do serial killer Michael Myers. Com a matriarca da família Strode, Laurie Strode (Jamie Lee Curtis), hospitalizada, sobreviventes de Myers se unem para enfrentar a ameaça e dar fim no vilão de uma vez por todas. 

A produção conta com um ritmo bastante ágil e não faz rodeios ao iniciar a história, já começando pelo clímax iniciado no filme anterior e seguindo uma linha gradativa de violência no decorrer das cenas. O longa não se explica muito e não tenta adentrar ainda mais na vida do serial killer e saber as motivações de toda a matança, por exemplo. O que se vê neste volume são flashbacks de personagens anteriores para relembrar a contribuição de cada um e quando foi que estiveram cara a cara com Michael.

Ainda mais violento, a longa traz uma construção de cena impecável em todos os núcleos e um roteiro com diálogos e acontecimentos bastante coesos. Quanto aos personagens, “Halloween Kills: O Terror Continua” dá ainda mais destaque a Karen Nelson (Judy Greer) e Allyson Nelson (Andi Matichak), que protagonizam momentos bastante importantes. Além disso, personagens que não contribuem tanto para a história também ganharam cenas marcantes. Em geral, todos tiveram uma chance de brilhar – e de ser possivelmente morto por Myers, já que ninguém tá livre dele, né.

Um dos pontos mais interessantes da franquia é a maneira que cada filme se conecta um com o outro, mas ainda assim se mantém único. Aqui, podemos conferir personagens já vistos no anterior, com mais tempo de tela, mais funções e até mesmo mais história. Em uma das cenas de “Halloween”, de 2018, há personagens que aparecem bem rápido e que nem se sabia quem eram, mas aqui elas ganham toda uma storyline.

Já entre os pontos negativos, mas não tão negativos, o longa possui cenas em que a produção dedica um tempo em acontecimentos que não causam tanto impacto na história e que poderiam simplesmente não existir, mas que se olharmos a sequência como um todo, faz sentido ter sido deixada ali. Sem se perder em nenhum momento, o longa chega carregado de nostalgia ao trazer personagens do passado, mas talvez poderiam ter sido melhor aproveitados neste e num futuro. 

“Halloween Kills: O Terror Continua” promove uma ótima experiência aos amantes da franquia e do gênero slasher, além de manter a história fresca e atual mesmo após 43 anos desde o primeiro longa. A produção reúne clichês, momentos divertidos e engraçados, tensão, muito sangue e se consolida como mais um trunfo para a série de filmes, além de mostrar, mais uma vez, o porquê do clássico ser tão querido pelo público. Não há dúvidas de que Michael Myers é o serial killer mais complexo do gênero e a este volume mantém as expectativas para o próximo título, o “Halloween: Ends”, bem elevadas.

• • •

Agradecemos pela sua visita! Se gostou desta notícia, compartilhe com alguém que goste e nos ajude a chegar em mais pessoas. Acompanhe mais conteúdos exclusivos da Poltrona Vip no Twitter, Facebook e Instagram. Além disso, siga também no Google Notícias para não perder nada e se inscreva em nosso canal do Youtube.

Se você quiser falar com a gente para envio de pautas, anunciar ou comunicar algum erro em nossas matérias, mande email para [email protected] e ficaremos felizes em te atender. Agora, se quiser fazer parte da nossa equipe de colaboradores, clique aqui para se inscrever.

Escrita por Otavio Pinheiro

Rock In Rio confirma Coldplay como atração do Palco Mundo; saiba mais!

“Easy On Me”: Adele lança primeiro single do álbum “30”; assista ao clipe!