Connect with us

CCXP

Lana Parrilla e Sean Maguire falam sobre “Once Upon A Time” no segundo dia de CCXP Worlds

Publicado

em

20190723 132506 0000

As estrelas da série “Once Upon A Time”, Lana Parrilla e Sean Maguire, foram atrações do segundo dia de CCXP Worlds, no último sábado (05). Em uma conversa descontraída, os artistas falaram mais sobre a produção, que revisita contos de fadas famosos e coleciona milhares de fãs até hoje, dois anos após ser finalizada.

No bate-papo com Pati Gomes, Parrilla, que interpretou a Rainha Má, falou um pouco mais da conexão que tem com os fãs, mesmo com aqueles que não falam ingês. “Me conecto com muitas pessoas que não falam inglês. Uma delas é minha avó, eu cresci com ela, que fala espanhol. Acho que falo a língua da conexão, da energia e isso é tudo. É uma conexão humana. Não precisamos usar palavras, podemos nos expressar de outras formas”, disse.

Um dos grandes diferenciais de “Once Upon A Time” era ir a fundo na história dos personagens e mostrar os medos e sentimentos daqueles que eram vistos apenas como pessoas más. Lana é um exemplo claro disso, uma vez que seja na pele de Regina, a prefeita de Storybrooke e mãe adotiva de Henry, ou a Rainha Má, do clássico “Branca de Neve e os Sete Anões”, os fãs criaram muita empatia e torciam por ela.

A artista comentou que a humanização dos vilões é uma das coisas favoritas no seriado e o quanto isso é essencial para que o público saiba que a maldade não nasce, mas há sempre um motivo por trás. “Nunca realmente olhei vilões como pessoas que são só más, que nasceram assim. Há uma frase famosa que diz ‘o mal não nasce, é fabricado’ e eu realmente acredito nisso. Acho cativante quando a história mostra o por que este personagem é desta forma e como ele ficou dessa forma, ao invés de só rotulá-lo só como ruim.”, disse. “Dor não é atoa, a dor sempre tem um motivo e uma história que aborda essa perspectiva dos vilões é importante. A pessoa pode ter sido traída, entendida errado e está sofrendo, não olho para um vilão pensando “ele é apenas um vilão”, eu tento entender o que o levou a virar essa pessoa. O por que esse personagem é assim, ao invés de só dar pra ele a nomenclatura de mal ou vilão.”, completou.

Interprete de Robin Hood na produção, Sean Maguire tem muito do personagem em si e é muito ativo de forma filantrópica e política. O artista acha importante o posicionamento, uma vez que é uma pessoa que influencia vários fãs. “Acho que nós tentamos usar nossas plataformas da melhor forma possível e fazer coisas que, nós imaginamos, farão do mundo um lugar melhor. Uma vez que você se torna uma figura pública, sempre haverá críticas, não importa o que você faça. Então é importante colocar isso de lado e focar no que podemos alcançar. Lana e eu somos bem ativos, de forma política e filantrópica, então acho que vamos continuar o que estamos fazendo”, disse.

O ator continua falando sobre a diversidade no elenco e ressaltou o quanto o entretenimento é importante para diversas mudanças sociais. “Se olharmos as grandes coisas que aconteceram nas últimas décadas, com direitos civis, igualdade para os LBGTQIA+, o cinema e a TV sempre foram pioneiros e promover essa evolução. Isso é uma tradição. Já que alcançamos tantas pessoas, é importante que nossa mensagem seja de inclusão ao invés de continuar como éramos. O entretenimento tem uma grande responsabilidade nisso”, afirmou.

“Once Upon a Time” chegou ao fim em maio de 2018, após 7 temporadas e muita audiência. Lana conta que a despedida não foi fácil e que ficou devastada com a notícia de que a série chegaria ao fim, mas também acreditou que era hora de seguir em frente. “Eu fiquei de coração partido. Principalmente por não poder mais contar essa história. Sei que essa série levou muita alegria e uniu muitas famílias, de uma forma que nenhuma outra série fez em anos (…). Fiquei pensando que não poderia mais contar essa história e sentiria falta da equipe e das pessoas com quem trabalhei por tanto tempo, mas tudo chega a um final, então chegou a hora de seguirmos em frente e criar um novo mundo”.

A CCXP Worlds é a versão online do maior festival da cultura geek do mundo e acontece entre os dias 4 e 6 de dezembro. Os ingressos podem ser adquiridos no site oficial, com a possibilidade da modalidade gratuita, que permite conferir painéis e outras atrações super especiais em uma plataforma feita especialmente para o evento.

Trending