Connect with us

Entrevistas

Leo Santana lança parceria com MC Du Black e fala sobre fusão de ritmos: “Me sinto à vontade fazendo isso”

Publicado

em

Imagem: Reprodução/Twitter

Após concluir o lançamento do álbum “Levada do Gigante”, Leo Santana une forças com o cantor MC Du Black na música “Proibida Para Adolescente”. A faixa já está disponível para audição em todas as plataformas digitais. 

Com total foco para as plataformas de streaming, a canção aposta na mistura entre pagode da Bahia e brega funk, fórmula que deu muito certo para Leo no ano passado com o hit “Contatinho”, parceria com Anitta. O trabalho é uma composição de David Mattos, Luciano Chaves, Marco Lima e Mão Grande.

“‘Proibida Para Adolescente’ surgiu na hora certa, diante do momento que estamos passando. É uma música dançante, com letra fácil e melodia agradável. Todo mundo vai curtir! A dobradinha com o MC Du Black deu muito certo. Ele é um cara mega talentoso”, elogiou Leo

Leo Santana e MC Du Black reuniram fãs e imprensa em uma coletiva virtual na tarde de ontem (16) e contaram todos os detalhes do processo criativo da música, do videoclipe e as expectativas para o mercado musical do “novo normal”. 

A parceria com MC Du Black

Leo Santana e MC Du Black já se admiravam à distância. O ex-vocalista do Parangolé, inclusive, colocou na setlist dos shows um cover da faixa “Gaiola É o Troco”, maior hit de Du Black. A parceria foi uma sugestão da gravadora prontamente acatada por ambos os artistas. Todo o trabalho foi feito remotamente e eles ainda não tiveram a oportunidade de se conhecer pessoalmente. 

“Pelas conversas que a gente já teve nas redes, ele parece um cara muito parceiro. Energia!”, enalteceu o baiano. “O Leo é gigante na música, gigante como pessoa. A gente foca nisso de trazer essas pessoas pro nosso meio artístico até pra eu aprender. O nome do Leo foi citado lá atrás, a gente tava esperando uma oportunidade. Na verdade, eu nem acreditei, eu não esperava que fosse assim tão cedo”, revelou Du Black

A faixa chega com um clipe também gravado à distância; Leo, em Salvador, e Du Black, no Rio de Janeiro. “É muito mais legal quando você está do lado seu parceiro. Nunca tinha gravado algo assim à distância, mas o resultado ficou muito bom”, falou o “GG”. Fãs também participaram da gravação com os próprios celulares, em uma alusão aos virais do TikTok

Música para as plataformas

Leo Santana durante coletiva virtual com MC Du Black, fãs e jornalistas (Imagem: Reprodução)

“Proibida Para Adolescente” é definida por Leo Santana como uma música voltada exclusivamente para as plataformas digitais. O objetivo é alavancar ainda mais o posicionamento do artista no mercado de streaming. A ideia é resultado da falta dos shows presenciais, principal forma de divulgação do repertório do “gigante”. 

“Eu sou um artista de palco, de vender ingresso, de vender cachaça (risos). Eu lancei a segunda parte do meu DVD em casa, sem poder divulgar no meu show. Então, eu tive que parar de trabalhar o DVD porque não tem o que fazer, são músicas de massa”, contou Leo. “Tem música que não funciona sem o contato corpo a corpo. Eu acredito de verdade nessa música e acho que é o momento perfeito porque ela foi estudada pra esse momento”, revelou Du Black

A estratégia, portanto, é transformar a música em um viral que agregue força ao catálogo de ambos. “Pra quando a gente voltar a trabalhar nos shows, somar as duas forças: o digital com a internet e a massa no físico”, explicou Leo. “É a matemática perfeita!”, acrescentou o funkeiro. 

Brega funk

“Proibida Para Adolescente” é, novamente, uma mistura de pagode baiano com algum ritmo distinto. A fusão de gêneros, Leo defende, é uma das principais vertentes do seu trabalho. “Eu me sinto à vontade fazendo isso”, disse. 

“Modéstia a parte, eu sou um cara muito ousado e antenado. Eu sou de pesquisar, de misturar tudo. Desde a época do Parangolé, eu já misturava funk e eletrônico com meu pagode da Bahia. Era uma coisa natural minha, até mesmo pelo meu modo de criação”, afirmou. 

O baiano aproveitou para fazer um apelo para que o brega funk seja mais difundido no país. “O ritmo já é uma realidade e ainda assim eu acho que deveria ter mais artistas do gênero em ascensão. A gente conhece a música e, às vezes, não conhece o artista. Seria interessante dar uma olhada e atenção a esses artistas que tem músicas conhecidas nas plataformas digitais, mas não tem a imagem conhecida”

O novo normal

Os shows drive-in, apresentações assistidas dentro de carros, já são uma realidade na agenda de Leo Santana. O intérprete de “Santinha” se apresenta no próximo mês em Brasília em um festival no formato. O cantor, apesar de animado, afirma que não sabe o que esperar da apresentação. 

“É muito natural da gente falar ‘sai do chão!’… Como é que vai ser? Rapaz, vai ser muito diferente, muito estranho”, brincou o artista. Ele também reforçou a importância desse novo formato para os profissionais que sobrevivem do entretenimento. “A nossa classe também tem contas pra pagar, a gente precisa trabalhar. Eu não faço outra coisa a não ser cantar”, ponderou. 

“Eu acho que enquanto os empresários e todos os envolvidos com música não tiverem uma resposta definitiva do que a gente vai fazer daqui pra frente, a gente vai tentar dar um jeito de inovar. O trabalho não pode parar”, disse Du Black. “Vai chegar uma hora que vai ficar confortável pra um e desconfortável pra outro, mas é a forma que a gente tem de trabalhar”, completou. 

Assista ao clipe de “Proibida Para Adolescente”:

Agradecemos pela sua visita! Se gostou desta notícia, compartilhe com alguém que goste e nos ajude a chegar em mais pessoas. Acompanhe mais conteúdos exclusivos da Poltrona Vip no Twitter, Facebook e Instagram. Além disso, siga também no Google Notícias para não perder nada e se inscreva em nosso canal do Youtube.

Se você quiser falar com a gente para envio de pautas, anunciar ou comunicar algum erro em nossas matérias, mande email para [email protected] e ficaremos felizes em te atender. Agora, se quiser fazer parte da nossa equipe de colaboradores, clique aqui para se inscrever.

Trending