Connect with us

Música

Marisa Monte lança o álbum “Portas” e comenta sobre projeto: “Grande desafio”

Publicado

em

Foto: Divulgação

Depois de dez anos desde o último disco solo, Marisa Monte lançou nesta sexta-feira (02) o álbum “Portas”. Com 16 faixas inéditas, o projeto traz parcerias especiais de Pretinho da Serrinha, Seu Jorge e da filha da artista, a Flor de Maria, além da participação especial do cantor Silva tocando piano em uma das faixas.

Assista ao videoclipe oficial de “Portas”, com direção de Giovanni Bianco:

As composições ficam por conta de Marisa Monte e suas participações, além de letras bastante especiais, em parceria com Nando Reis, Arnaldo Antunes, Marcelo Camelo e Pedro Baby. Em comunicado à imprensa, Marisa contou que já estava com tudo pronto para entrar em estúdio em maio de 2020, mas por conta da pandemia o projeto atrasou. Durante o período, o repertório do disco cresceu com a chegada de novas composições.

“No começo de 2020, meu plano era entrar em estúdio em maio. Eu já tinha um repertório pronto, produzido ao longo dos últimos anos com diversos parceiros, esperando a hora certa de gravar. Mas, em março, as portas se fecharam e ficou impossível seguir com os planos. […] Durante esse período, o repertorio cresceu. Fiz ‘Vagalumes’ com Arnaldo Antunes e ‘Sal’ e ‘Você não Liga’ com o Marcelo Camelo, que também me trouxe uma música dele, ‘Espaçonaves’, que já estava pronta.”, escreveu a artista.

Em novembro, a artista começou a produzir o projeto no Rio de Janeiro com uma equipe bastante reduzida, mas enfrentou algumas limitações. “Com uma equipe pequena, comprometida e testada, entramos no estúdio, no Rio de Janeiro, para gravar as primeiras oito bases. Minha ideia inicial que era viajar e formar uma segunda banda, em Nova York, ficou impossível.”, disse a artista.

“Achamos que valia a pena experimentar uma gravação remota. Com co-produção do Arto Lindsay, que trouxe a sua banda, arriscamos gravar duas músicas, ‘Calma’ e ‘Portas’, eles num estúdio na rua 37 e nós no Rio via zoom. […] Seguimos então alternando gravações presenciais no Rio, (mais bases, complementos e os arranjos do maestro Arthur Verocai e do trombonista Antonio Neves) e com gravações remotas em Lisboa (arranjos do Marcelo Camelo) e Los Angeles (a voz da minha jovem parceira Flor). Gravamos ainda remotamente, ‘Vento Sardo’, em Madri e Barcelona com Jorge Drexler, que apesar de estar pronta e fazer parte do corpo desse álbum, decidimos lançar a posteriori, como um single, quando pudermos nos encontrar ao vivo.”, completou.

O “Portas” teve mixagem no Rio, Los Angeles e Nova York, onde também foi masterizado. “Foi um grande desafio, reinventar métodos de produção e abrir novos caminhos e experimentar num momento tão duro e de tantas incertezas, mas a gente enfrentou as dificuldades com criatividade e o cuidado necessário. O álbum ficou pronto entre fevereiro e março.”, finalizou a artista.

Conceito visual do projeto

O conceito visual do álbum também é explorado a partir de “Portas”, buscando trazer as artes plásticas de Marcela Cantuária e suas portas pintadas à mão para o universo das Portas de Marisa. “Acompanhar a produção de artistas plásticos, visitar exposições e conhecer as novidades são sempre um prazer pra mim. Mas nesse período isso só foi possível filtrado pelas telas do computador. A Marcela Cantuária é uma das artistas que eu seguia há cerca de dois anos e suas pinturas foram uma das janelas que eu mantinha aberta para o mundo durante o isolamento. Sem que ela soubesse, a vi pintar mulheres, animais, histórias, natureza e seu universo cheio de mistérios, fantasias, oratórios, símbolos, feminismo, cores e imagens me encantou e seduziu.”, comentou Monte.

“Como o meio musical é majoritariamente masculino, quis, no álbum visual, tentar promover um equilíbrio e convidar uma parceira mulher. Trabalhamos numa troca intensa de referências, num diálogo profundo entre nossos diferentes campos artísticos, durante dois meses, para que ela criasse essa série de pinturas chamada ‘Portas’. Com seu olhar e traço virtuoso, ela criou um imaginário que potencializou e deu forma às canções. Obrigada, Marcela.”, explicou.

Retorno aos palcos

Sobre a volta aos palcos, Marisa Monte conta ainda não ter uma data certa para retornar com os shows. “Não temos uma data certa para voltar aos palcos. Ainda está difícil fazer planos. Dependemos da vacina e da maioria da população imunizada. Talvez no final do ano, se tudo der certo em 2022, a gente vai ter a alegria de se encontrar de novo. Comecei minha vida na música com 19 anos e nunca fiquei tanto tempo sem cantar ao vivo e sem encontrar o meu público. Estou sentindo muita falta, não vejo a hora de poder cantar junto.”, conta a artista.

E aí, gostou desta notícia? Acompanhe outros conteúdos exclusivos no TwitterFacebook e Instagram! Além disso, siga também no Google Notícias para não perder nada!  

Para informar qualquer erro ou falar com a gente por outro motivo, mande email para [email protected]. Agora, se quiser fazer parte da nossa equipe de colaboradores, clique aqui.

Trending