Connect with us

Música

“Oops!… I Did It Again” | Segundo álbum de estúdio de Britney Spears completa 20 anos

Publicado

em

BRITNEY SPEARS OOPS ESPECIAL

Há exatamente 20 anos, Britney Spears lançava o tão aclamado segundo álbum de estúdio, o “Oops!… I Did It Again”. Com 12 faixas, o projeto vendeu mais de 1,3 milhões na primeira semana de lançamento, de acordo com a Nielsen Music, e manteve o recorde de maior venda feminina de um álbum neste período por mais de 15 anos. O feito foi quebrado apenas em 2015 após o “25”, da Adele, vender mais de 3,38 milhões.

O “Oops!… I Dit It Again” foi produzido por Max Martin, que já trabalhou com artistas como Taylor Swift e Ariana Grande. O sueco assinou também a composição de seis das canções do projeto dono da nota 72 no Metacritic e comentários positivos da mídia especializada. Além disso, o álbum venceu as categorias de “Álbum que mais quebrou recordes em 2000” e “Álbum de 2000”, no Billboard Music Awards, além da indicação “Melhor Álbum Pop Vocal” , no Grammy Awards.

“O álbum tem o título duvidoso, os fãs geralmente sentem que Britney tem melhorado um pouco, e que este é um segundo álbum brilhante. Britney está armada com um olhar mais maduro de estrela pop e experiente, as canções estão mais fortes e mais pop e, claro, a exposição extensiva da mídia.”, disse o MTV Ásia ao dar oito estrelas ao projeto.

Confira a performance de Britney Spears no MTV Video Music Awards daquele ano:

O primeiro single e faixa título do álbum foi lançado em 27 de março daquele ano e alcançou o número um em mais de dez países, consolidando como o maior sucesso do disco. “Oops!… I Did It Again” ganhou videoclipe ambientado no espaço e contou com direção Nigel Dick. A produção ainda é nos dias atuais um dos mais famosos singles de Britney, tendo rendido a ela uma série de apresentações em premiações e a indicação ao Grammy Award de “Melhor Performance Pop Vocal Feminina”, em 2001.

Além de “Oops!”, o álbum ainda contou com “You Got It All”, um cover da canção de The Jets, “Girl in the Mirror”, lançado como single promocional no Japão, “Lucky”, que alcançou o número um em cerca de cinco países e teve videoclipe dirigido por Dave Meyers, “Stronger”, grande sucesso nas paradas da Europa e da América do Sul com clipe futurístico dirigido por Joseph Kahn, e “Don’t Let Me Be the Last to Know”, último single do álbum lançado em janeiro de 2001.

Inclusive, “Don’t Let Me Be the Last to Know”, que não teve desempenho tão bom quanto os últimos singles anteriores, contou com videoclipe dirigido por Herb Ritts, mas foi apagado após pedidos da própria Lynne Spears, mãe de Britney. A produção vinha causando polêmica nos bastidores por ter conteúdo sexualmente explícito, o que não impediu que fosse lançado quatro anos depois no DVD Greatest Hits: My Prerogative.

Além dos singles, videoclipes e premiações, o segundo álbum de Britney ganhou também a turnê mundial “Oops!…I Did It Again World Tour”, que passou por países como Estados Unidos, Canadá, Espanha, Inglaterra e muitos outros. No Brasil, o show da artista aconteceu em janeiro de 2001, quando Britney participou da terceira edição do Rock In Rio, sendo uma das primeiras artistas pop a subirem ao palco do festival.

“Oops!…I Did It Again” é um marco na carreira da artista e foi responsável pela consolidação de Britney Spears na música pop, além de ser visto como a transição entre a fase de menina para uma bem mais madura. O projeto, que é considerado pela revista britânica Digital Spy como um dos melhores discos do século 21, já vendeu mais de 25 milhões de cópias em todo o mundo e acumula um número superior a 440 milhões de streams no Spotify.

Aos 38 anos, Britney Jean Spears é uma das maiores artistas da indústria fonográfica e integra esse hall of fame lado a lado com artistas como Madonna e Michael Jackson. O legado da artista começou a ser construído em 1992, quando iniciou a carreira, e desde então vem inspirando milhares de fãs e artistas. Atualmente, Spears é dona de uma das maiores residências em Las Vegas e possui nove álbuns.

Trending