Connect with us

Famosos

Toyah, filha de Pocah, é vítima de ataques racistas na internet

Ronan Souza, padrasto de Vitória, já está tomando as medidas cabíveis na justiça

Publicado

em

A equipe responsável por administrar as contas de Pocah nas redes sociais expuseram na última segunda (19) uma série de ataques racistas que a filha da cantora, a Toyah, vem sofrendo na internet. Os comentários maldosos surgiram após o desentendimento entre a funkeira e a Juliette Freire no Big Brother Brasil.

As participantes do reality tiveram uma longa discussão após a formação de paredão do último domingo (18), quando Pocah votou em Juliette e a advogada ficou chateada. Nas redes sociais, a equipe da funkeira compartilhou prints das mensagens ofensivas à criança, que tem apenas 5 anos.

“É louco pensar que essas mensagens, direcionadas a uma criança de 5 anos, são motivadas exclusivamente porque a mãe dela resolveu… votar em um jogo de votação, né? O que está acontecendo no mundo? O que está acontecendo com as pessoas? Somos realmente da mesma espécie?“, declarou a equipe.

Ronan Souza, o marido de Pocah e padrasto de Vitória, revelou que irá processar os internautas envolvidos no crime. “No início do jogo, nós havíamos passado por isso, mas optamos por não deixar público para não expor uma criança. Na época, tomamos as medidas legais cabíveis e seguimos em frente. No entanto, agora, passaram dos limites e não temos mais condições psicológicas de suportar tanto ódio e agressão moral. Estou cansado. É minha família. Chega”, disse o empresário em conversa com à coluna de Léo Dias.

“Olha ponto que o ser humano chegou, né? Uma briga de jogo querendo envolver uma criança de cinco anos, palavras racistas… O que minha filha tem a ver com isso? Vamos ter mais amor pelo próximo, vamos botar Deus na frente. O que é do jogo fica no jogo. Isso é briga de adulto. O que uma menina de cinco anos tem a ver?”, questionou o MC, através das redes sociais. “Vitória tem família, a gente está de olho, não confundam as coisas. Jogo é jogo, Vitória é Vitória, entendeu? Fica esse papo aí. Ela tem família e a gente está de olho em tudo”, completou o músico.

Os prints compartilhados na conta de Pocah mostravam os perfis onde o nome vinha acompanhado do emoji de cacto utilizado pelos torcedores da sister Juliette, mas, ao contrário do que parece, os estes perfis são fakes e são utilizados para causar desconforto nas redes. Em resposta a uma seguidora, o perfil de Pocah diz que desde que tudo aconteceu os cactos é o fandom que mais está comentando coisas positivas à Toyah.

“Papo rapidinho aqui: reta final, 15 dias pro fim do BBB. Veremos de tudo. Mas continuaremos sem aceitar ver, e repudiando veementemente, qualquer ataque que incite ódio ou seja CRIME. Isso é um jogo, existem limites. Atacar a filha de Pocah é um absurdo. Nós já temos todos os prints de torcida alheia se passando por cacto pra cometer essas atrocidades racistas. Um show de horrores que passa em muito todos os limites. Cactos que fazem isso também têm o nosso repúdio. Vamos buscar ter postura e discernimento nas nossas atitudes e não ferir o próximo. Lembrando que o BBB é um jogo que mexe com vidas, mas precisamos agir com empatia e responsabilidade.”, escreveram os administradores da conta de Juliette Freire, no Twitter.

Confira abaixo outro posicionamento do perfil de Juliette Freire:

Gostou desta notícia? Acompanhe a Poltrona Vip no Twitter e Instagram para muitas outras novidades. Além disso, também estamos no Facebook. Curta nossa página para não perder nada! 

Trending