Harry Styles leva sua nova turnê ao Rio de Janeiro e reúne fãs antigos e fãs mais novos do que ele imaginava; entenda!

(Foto: Danilo Muniz/Poltrona Vip)

Harry Styles realizou neste domingo (27) o primeiro show da sua nova turnê pelo Brasil. O cantor reuniu na Jeunesse Arena, no Rio de Janeiro, fãs que o acompanham desde a época da One Direction e novos fãs conquistados nesta sua nova fase solo. Esta é a primeira vez que Styles vem ao Brasil após a pausa da boyband fenômeno em todo o mundo.

Na setlist, o astro trouxe além das faixas do seu primeiro álbum solo lançado em 2017, alguns covers e canções da 1D. “Only Angel” foi a faixa escolhida pelo cantor para dar início ao espetáculo. Harry seguiu cantando algumas de suas músicas até que resolveu relembrar os velhos tempos e tocar “Stockholm Syndrome”, da One Direction, que é “um hino desperdiçado da boyband!”, segundo o fã Gabriel Mateus.

A faixa que veio a seguir é do cantor, mas foi dada para uma das grandes vozes do pop da atualidade, a cantora Ariana Grande. O primeiro cover da noite foi da música “Just A Little Bit Of Your Heart”, que muitos não sabem, mas foi Harry quem compôs. Assista:

A segunda parte do show foi um dos momentos mais incríveis de todo o espetáculo. Após cantar “Meet Me In The Hallway” no palco principal, Harry saiu por um corredor que dividia o público direto para um palco b, que ficava entre as duas pistas. Lá o cantor performou faixas como “Sweet Creature” e “If I Could Fly”, também da One Direction.

Sempre acreditei que metade de qualquer show quem faz são os fãs e desta vez não foi diferente. Por isso, achamos importante destacar aqui que a participação dos fãs de Harry Styles e a organização deles foi algo muito (MUITO!) bonito. Bem no portão de entrada eram entregues kits com plaquinha, bexiga, pedacinhos de celofane aos que entravam. Pra quê? Bom, as instruções atrás dessa plaquinha eram claras. Segue algumas das ações organizadas pelos fãs:

– Em “Woman”, seria feito o Mar Rosa, que eram as bexigas rosa pro alto.
– Eles dividiram a Jeunesse em setores e cada setor tinha uma cor. Quando Harry tocasse “Sign Of The Times”, os fãs deveriam colar os papéis celofane nas lanternas dos celulares e acenderem. Um grande arco-íris se formou na arena!
– Em “From The Dining Table”, o silêncio deveria ser absoluto. Impossível? Não para os fãs de Harry Styles, que faziam “shiu!” a cada grito ou palmas que eram dados.
– Levantar a plaquinha Be A Lover ou Choose Love em “Sweet Creature”.

Muito simpático e com uma mensagem positiva, o cantor sempre tirava um tempinho entre uma canção e outra para conversar um pouquinho com seus fãs. Agradeceu por todos estarem ali, arriscou um português e em determinado momento avistou na plateia uma criança nas costas de seu pai. Do palco, Harry apontava e perguntava quantos anos a menina tinha. “How old are you? How old are you?”. A menininha – que era uma graça! – tinha apenas três aninhos e pela felicidade dela, que dançava e pulava, parecia que estava aproveitando muito o show.

Harry Styles representa um acerto. Um acerto não só do programa de talentos que lhe tornou um astro, mas sim de toda uma carreira. O jovem de 24 anos esbanja boas ideologias, boas referências, boa sonoridade e é, sem dúvidas, um bom exemplo para os milhares de fãs que tem. Podemos dizer é que este show foi um presente não só para os fãs, mas também para o próprio cantor. Não tínhamos dúvidas de que Harry Styles era amado e muito esperado, mas achamos que nem o próprio Harry imaginava o tamanho disso. Esperamos que o reizinho volte muitas e muitas vezes!

Confira a setlist do show:

Only Angel
Woman
Ever Since New York
Two Ghosts
Carolina
Stockholm Syndrome (One Direction song)
Just a Little Bit of Your Heart (Ariana Grande cover)
Medicine
Meet Me in the Hallway

B-Stage
Sweet Creature
If I Could Fly (One Direction song)
Anna

What Makes You Beautiful (One Direction song)
Sign of the Times

Encore:
From the Dining Table
The Chain (Fleetwood Mac cover)
Kiwi

Confira algumas fotos que fizemos:

Este slideshow necessita de JavaScript.