in

Tatá Werneck retorna às novelas como stripper em “Terra e Paixão”

(Globo/Maurício Fidalgo)

Após o trabalho em “Deus Salve o Rei” (2017), Tatá Werneck retorna aos folhetins com “Terra e Paixão”, a nova produção de Walcyr Carrasco. A atriz interpretará uma stripper na nova novela das nove da Globo, que ainda não possui data de estreia divulgada. 

Na trama, Tatá vive a stripper virtual Anely, que namora Odilon, personagem de Jonathan Azevedo, mas que esconde este segredo do parceiro por conta dos ciúmes do lutador. “Eu já conheci pessoas que ganham a vida através de sites eróticos, mostrando o corpo. É algo extremamente atual. Tatá saberá fazer essa personagem com maestria, humor e seriedade”, comentou o autor Walcyr Carrasco.

Os caminhos de Anely irão se cruzar com o de Tadeu (Claudio Gabriel), presidente da cooperativa da cidade fictícia Nova Primavera e que por trás da aparência conservadora se mostra um homem repleto de desejos e fantasias. Durante o expediente, gosta de entrar em sites adultos, onde conhece a stripper sem saber que ela mora na mesma cidade. 

“Tadeu é um homem rico e bem-sucedido do mundo do agronegócio. Conservador e patriota, carrega muitos preconceitos, arraigados em sua formação. Faz de tudo para manter as aparências de uma vida regrada, de uma família perfeita, mas na verdade passa longe disso. Leva uma outra vida, virtual, se envolvendo profundamente com uma certa dominatrix de um site adulto, a Anely”, define Claudio Gabriel.

+ “Terra e Paixão” | Novela das nove da Globo terá casal conservador envolvido com traição e pornografia
+ Globo anuncia início das gravações de “Terra e Paixão”

Com estreia prevista para maio, “Terra e Paixão” é criada e escrita por Walcyr Carrasco. A obra é escrita com Márcio Haiduck, Vinícius Vianna, Nelson Nadotti e Cleissa Regina. A direção artística é de Luiz Henrique Rios com direção geral de João Paulo Jabur e direção de Tande Bressane, Jeferson De, Joana Clark, Felipe Herzog e Juliana Vicente. A direção de gênero é de José Luiz Villamarim e a produção é de Raphael Cavaco e Mauricio Quaresma.

Escrita por Otavio Pinheiro