“Nasce Uma Estrela” mescla o melhor de Lady Gaga como atriz e direção impecável de Bradley Cooper | Crítica

(FOTO: Divulgação)

“Nasce Uma Estrela”, longa estrelado por Lady Gaga e Bradley Cooper (“Sniper Americano”, “Trapaça”, “O Lado Bom da Vida”), teve sua estreia nesta quinta-feira (11) e cumpriu o que prometeu trazendo comédia, drama e muita, muita emoção para os cinemas. A trama acompanha a história de Jackson Maine (Bradley Cooper), um cantor de rock, alcoólatra e viciado em drogas que encontra Ally (Lady Gaga), uma garçonete que sonha com o show business. E Jackson surge como um mediador para que Ally consiga alcançar o seu sonho.

Apesar da estreia como diretor, Bradley Cooper se mostra ótimo no que faz, pois soube conduzir com maestria as interações dos atores, o enredo do filme e os ângulos da câmera. Porém, peca em questão de cortes. Alguns cortes sem sentido faziam parecer que o filme está voando e você fica se perguntando “é o que que tá acontecendo?”. Mas isso não atrapalha (tanto).

Falando de atuações, Lady Gaga evoluiu bastante em relação ao seu último grande personagem, a Condessa de American Horror Story: Hotel. Diferente do seu primeiro personagem, você consegue ver uma Gaga que sabe o que está fazendo, e faz de um jeito que deixa outras atrizes estreantes no chinelo. A simplicidade que a personagem Ally foi construída é digna de aplausos.

Bradley Cooper além de estar um ótimo diretor no filme, não decepciona como protagonista. A surpresa como cantor também é ótima. Bradley literalmente renasceu com esse filme. Enquanto Ally ascende, Jackson descende. Assim é a trama, enquanto Ally vê sua vida decolar, Jack se afunda no poço durante o filme, o que lembra uma das melhores cenas de Cooper na produção, quando Ally ganha o Grammy de “Artista Revelação” e Jack, que completamente transtornado, sobe no palco e faz sua esposa passar um vexame na frente de todos.

Quanto às músicas, Gaga, que recebeu indicação ao Oscar por sua canção “Til It Happens to You”, do filme “The Hunting Ground”, interpreta canções originais nesta produção, que compôs junto com Cooper e vários outros artistas, incluindo Lukas Nelson, Jason Isbell e Mark Ronson, com quem já trabalhou em seus álbuns. Além disso, todas as canções são originais e foram gravadas ao vivo. Uma das mais famosas é a faixa “Shallow”, assista:

“Nasce uma Estrela” tem um final surpreende que deixa todos de queixo caído e traz uma das melhores interpretações de Gaga em “I’ll Never Love Again”. Bradley Cooper conseguiu transformar um remake em uma verdadeira obra de arte, fazer uma releitura com pitada de originalidade. O filme é produzido por Bill Gerber, Jon Peters, Bradley Cooper, Todd Phillips e Lynette Howell Taylor e tem Ravi Mehta, Basil Iwanyk,Niija Kuykendall, Sue Kroll, Michael Rapino e Heather Parry como produtores executivos. O roteiro é de Eric Roth e Bradley Cooper & Will Fetters.

Texto de Marcos Alexandre.