Snapcine: Conheça o “Netflix” brasileiro

A partir do dia 15 de Julho chega mais um streaming no mercado brasileiro – a plataforma Snapcine. Com a promessa de se tornar a versão tupiniquim do Netflix o canal conta com algumas diferenças em seu modelo.  Diferentemente do serviço gringo, em que  a maioria das produções são internacionais, o Snapcine vai oferecer apenas títulos nacionais.

Juliano Cazarré em “Boi Neon”

Ao oferecer filmes, séries e documentários e curta-metragens nacionais a plataforma tem como intuito atender o público que sente falta do entretenimento brasileiro de maneira mais acessível. Atualmente, uma versão beta já está disponível, em comemoração ao dia do cinema brasileiro (19/06), que pode ser acessada por meio deste link.

O conteúdo pode ser acessado de forma gratuita ou pago. O catálogo gratuito conta com filmes e séries de TV, mas possui publicidade, enquanto o catálogo pago oferece os lançamentos a preços populares. É nesse ponto que o funcionamento se difere da Netflix, em vez de cobrar um mensalidade para usar o serviço, o espectador vai fazer locações virtuais e, então, ter acesso a uma série ou um filme por determinado tempo.

Os usuários do Snapcine poderão assistir todo o conteúdo no site, smartphones, tablets, PCs, smart TVs e TVs com dispositivo chromecast. Em um primeiro momento o aplicativo estará disponível apenas para Android, mas em breve também será possível utilizá-lo em produtos da Apple.