in ,

Itamar Vieira Jr virá à Bienal do Livro Rio para lançar “Salvar o fogo”, o seu segundo romance

Um dos autores mais incensados da atualidade, o baiano Itamar Vieira Junior é mais um nome confirmado na programação da Bienal do Livro Rio, a ser realizada entre os dias 1 e 10 de setembro, no Riocentro, na Barra da Tijuca. Este será o primeiro encontro do autor com o público carioca após o lançamento de “Salvar o fogo” (Todavia), o seu segundo romance.

Moisés vive com o pai, Mundinho, e a irmã Luzia em um povoado rural conhecido como Tapera do Paraguaçu, às margens do rio Paraguaçu, no interior da Bahia. Os outros irmãos estão espalhados pelo mundo. Tapera é uma comunidade de agricultores, pescadores e ceramistas de origens afro-indígenas que vive à sombra do poder da Igreja católica – dona de um mosteiro ali construído no século XVII – e dos humores de seus religiosos, também suscetíveis à cobiça e aos desejos mais terrenos. Órfão de mãe, Moisés encontra afeto em Luzia, uma jovem estigmatizada entre a população por seus supostos poderes sobrenaturais.

Para ganhar a vida, Luzia se torna a lavadeira do mosteiro e passa a experimentar uma vida de profundo sentido religioso, o que a faz educar Moisés com extrema rigidez. Sua proximidade com a Igreja também garante ao menino a formação que os irmãos mais velhos nunca tiveram. A vida escolar junto aos padres, porém, colocará Moisés em contato com experiências que marcarão sua vida e cujos reflexos podem até mesmo estremecer sua relação com a irmã.

Luzia, por sua vez, carrega a recordação dos irmãos que partiram em busca de uma vida melhor por não encontrarem na aldeia perspectiva de trabalho e dignidade. Sozinha, teve que cuidar da casa e do irmão, amparar o pai e lidar com a violência de um povo que parece esquecer as próprias raízes. Ela ainda alimenta a esperança de reunir a família novamente, em especial a irmã mais nova, que deixou a casa ainda na adolescência.

Anos depois, um grave acontecimento pode ser a oportunidade para que a família se reúna, e esse reencontro promete deixar de lado décadas de segredos, sofrimentos e silêncios.

Épico e lírico, com o poder de emocionar e indignar o leitor, “Salvar o fogo” nos mostra que os fantasmas do passado de uma família muitas vezes não se distinguem das sombras do próprio país. Com maestria, Itamar Vieira Junior mescla a trajetória íntima de seus personagens com traços da vida brasileira. Uma trama permeada de traumas do colonialismo, que permanecem vivos, como uma ferida que se mantém aberta.

Quem é Itamar Vieira Junior

Vencedor dos prêmios Leya, Oceanos e Jabuti, Itamar Vieira Junior nasceu em Salvador, na Bahia, em 1979. É geógrafo e doutor em estudos étnicos e africanos pela UFBA. O seu primeiro romance “Torto arado” é um dos maiores sucessos – de público e crítica – da literatura brasileira nas últimas décadas, tendo sido traduzido em mais de vinte países, com futura adaptação para o audiovisual.

Escrita por Otavio Pinheiro